CBF limita sete jogos por mês e estaduais mais curtos em 2014

Por Tercio Braga
Reunião com alguns times na CBF aconteceu nesta terça-feira / Divulgação/Site CBF Reunião com alguns times na CBF aconteceu nesta terça-feira / Divulgação/Site CBF

A CBF anunciou mudanças no calendário do futebol brasileiro a partir de 2015 após reunião realizada nesta quarta-feira com uma comissão de clubes formada por Coritiba, Vitória, Flamengo, Corinthians, Goiás e Portuguesa. Entre as novidades estão que os times farão no máximo sete jogos por mês e os Campeonatos Estaduais terão quatro datas a menos já em 2014.

Porém, a CBF voltou a dizer que as questões sobre salários e limite de jogos no ano devem ser discutidas apenas entre os clubes e os jogadores e que não cabe à CBF interferir nestes assuntos.

A reunião teve a presença do presidente José Maria Marin, do vice Marco Polo Del Nero e dos presidentes Vilson de Andrade (Coritiba), Alexi Portela (Vitória), Eduardo Bandeira de Mello ( Flamengo), Mario Gobbi (Corinthians), João Bosco de Morais (Goiás) e Ilidio Lico (Portuguesa).

Em comunicado assinado pelo presidente da CBF, José Maria Marin, reforça que a partir de 2015 todos os jogadores terão direito a 30 dias de férias e que não serão realizados jogos em janeiro das competições nacionais.

A entidade, no entanto, ressalta que o limite de sete jogos por mês poderá ser ultrapassado pelos times que venham a disputar as quartas de final, as semifinais e a final da Copa do Brasil e da Copa Libertadores.

A comissão dos clubes também apresentou algumas propostas, que serão debatidas em uma reunião com os Ministérios do Esporte, da Fazenda e com a Secretaria da Receita Federal para negociar o Fair Play Fiscal e Financeiro. A ideia dos times é chegar a um acordo para que as dívidas sejam quitadas.

Além disso, o grupo quer mudanças com relação ao pagamento dos salários de jogadores machucados e a definição do pagamento por produtividade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo