Requerimento da CPI da CBF é protocolado no Senado

Por Tercio Braga

O Senado Federal recebeu nesta quarta-feira o requerimento para a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e as federações estaduais do futebol. O documento foi protocolado pelo senador Mário Couto (PSDB-PA) e tem 34 assinaturas, sete a mais que o mínimo necessário para a instalação.

Segundo o senador Mário Couto, há a necessidade de investigação das federações e da confederação em função de indícios de abusos de poder econômico nas eleições e reeleições de dirigentes. Além disso, ele levanta a suspeita sobre transferências irregulares de recursos, desvios de verbas, irregularidades no recolhimento de tributos à Previdência Social e nas prestações de contas das receitas próprias e de recursos oriundos de convênios com órgãos públicos.

Mário Couto quer ainda investigar denúncias de irregularidades em renúncias fiscais que englobam estádios e sistemas de infraestrutura das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e nas isenções tributárias estabelecidas por meio da chamada Lei Pelé. Com base nisso, ele alega que o Congresso Nacional tem a prerrogativa de instalar a CPI para investigar as entidades privadas.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), garantiu que fará a leitura do documento na próxima terça-feira. Após a leitura em plenário, a Secretaria-Geral da Mesa Diretora fará a conferência das assinaturas. Os 37 senadores têm até a meia-noite da terça-feira para retirar o apoio à criação da CPI. Se restarem menos de 27 assinaturas, a comissão é arquivada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo