Surfista brasileiro pega provável maior onda da história

Por Tercio Braga
Carlos Burle surfa possível maior onda da história / Reprodução/Instagram Carlos Burle surfa possível maior onda da história / Reprodução/Instagram

Carlos Burle foi a primeira pessoa a agir quando viu a brasileira Maya Gabeira sofrer uma grave queda ao tentar pegar uma onda gigante em Nazaré, Portugal, na última segunda-feira. O pernambucano fez o resgate com a moto aquática e tirou a colega desacordada da água. Apesar do susto, o experiente surfista não se intimidou com o perigo do mar e aproveitou o swell para pegar uma das maiores ondas da história, com estimativa de 33 m.

“Esses momentos, para a gente, são muito especiais. A gente sabe que o risco de vida para a gente é eminente, eu só fiquei mais tranquilo depois que eu vi que a ambulância estava na praia, que ela (Maya) já tinha sido reanimada, e eu sabia que eles poderiam dar a assistência bem melhor do que eu à Maya”, comentou o surfista brasileiro em entrevista à Rádio BandNews FM.

“E eu sabia que eu tinha uma equipe lá fora, então eu fiz questão de voltar e ver como ela estava. Depois, como eu sabia que aquele momento era único e muito especial, eu senti a necessidade de surfar uma onda. Eu não queria deixar aquela oportunidade passar. Eu sabia que depois todo mundo estaria falando: ‘nossa que mar gigante, que mar histórico!’”, acrescentou.

Ao encarar a potência do mar em Portugal, Burle teve a oportunidade de pegar possivelmente a maior onda da história. A estimativa é de 33 m, três a mais que o recorde mundial, obtido pelo norte-americano Garrett McNamara.

“Agora vou ter que esperar acabar a temporada. Só em abril eles vão analisar, os juízes vão ver todas as imagens no final do inverno (do hemisfério norte), quando acaba o evento, que é anual, e sai o julgamento mais preciso da onda. Mas eu estou feliz, mais uma vez, já peguei uma onda que está concorrendo, no Chile, este ano, e agora teve essa outra onda aqui”, comemorou.

Sobre o acidente de Maya, o pernambucano considera “impressionante” que ela tenha sobrevivido. A surfista tinha sido a primeira pessoa a entrar no mar no dia, pois as condições estavam melhores, ainda sem vento. Após surfar boa parte da onda, a garota acabou caindo, quebrando o tornozelo, e ainda ficou à mercê da arrebentação antes de ser resgatada.

“É impressionante como ela sobreviveu a tudo isso. Eu consegui pegá-la já perto da areia, ela já estava apagada, de cabeça para baixo. Eu larguei o jet-ski e saí puxando ela de dentro da água, e a gente conseguiu fazer a massagem”, contou.

Do hospital, Maya Gabeira mantém bom humor
maya-gabeira-reproducao-instagram620

Após o grave acidente, Maya passou o dia na UTI sob observação. No entanto, ela mostrou não ter se abalado e se manteve ativa nas redes sociais. “Nada como uma mascara de oxigênio de café da manha! Logo mais tenho alta”, escreveu nesta terça-feira.

Depois, a brasileira ainda postou uma foto ao lado dos companheiros de ondas gigantes Pedro Scooby, Felipe Cesarano, Garrett McNamara e Carlos Burle, além de um vídeo que mostra o momento exato de sua queda com a legenda “a onda que quebrou meu tornozelo… maior onda da minha vida!”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo