O homem da voadora, Aloísio virou xodó da torcida

Por Carolina Santos
O São Paulo não vencia o Bahia, na Arena Fonte Nova, desde 1971 | Rubens Chiri/ saopaulofc.net “Ele é louco, se ele fizer gol eu vou embora”, brincou Muricy | Rubens Chiri/ saopaulofc.net

Quando viveu jejum de gols, Aloísio se destacava ao festejar os dos companheiros. E a mais marcante veio no gol de Douglas, diante do Cruzeiro, no início do mês. Já no banco de reservas, ele correu em direção a Muricy Ramalho, ensaiou uma voadora, e depois balançou o técnico pelo colarinho.

“Ele é louco, se ele fizer gol eu vou embora”,  brincou o técnico são-paulino.

O gesto do golpe pegou, e desde então o atacante passou a comemorar os gols com uma voadora. Mas essa não é a única marca do camisa 19.

Mesmo sem tanta técnica, o atacante mostra muita raça dentro de campo. E faz jus ao apelido de Boi Bandido, que o acompanha desde o Figueirense, seu antigo clube. “Ano passado teve um jogo e eu, como toda hora disputava a bola, fui para um lance na linha de fundo para dividir, mas esqueci a bola. Só trombei direto com o marcador, a bola ficou e aí começou a brincadeira”, disse o xodó tricolor.

Loading...
Revisa el siguiente artículo