Palmas para ele: Vettel ganha o GP da Índia é tetra da Fórmula 1

Por Tercio Braga
Quebrando o protocolo, Vettel parou em plena pista para comemorar a vitória e o tetra na Índia | Adnan/Abidi/Reuters Quebrando o protocolo, Vettel parou em plena pista para comemorar a vitória e o tetra na Índia | Adnan/Abidi/Reuters

O alemão Sebastian Vettel tornou-se aos 26 anos o mais jovem tetracampeão da história da Fórmula 1 ao vencer neste domingo o Grande Prêmio da Índia. Faltando três corridas para o fim da temporada, Vettel já não pode ser mais alcançado pelo espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, que terminou em 11º e ficou a 115 pontos do alemão.

Vettel poderia até ter se dado o luxo de terminar em quinto lugar para garantir o título sem depender do resultado do rival, mas fez questão de conquistar no circuito de Buddh sua décima vitória da temporada, a sexta seguida.

Largando na pole position, o alemão dominou toda a corrida e superou o compatriota Nico Rosberg, da Mercedes (2º) e Romain Grosjean, da Lotus (3º), que completam o pódio.

O brasileiro Felipe Massa, companheiro de equipe de Alonso na Ferrari, terminou na quarta posição.

A corrida
Na largada, Alonso levou um toque, perdeu dois lugares e caiu para a 10ª posição. Com várias ultrapassagens, Massa passou da 5ª para a 2ª colocação e Vettel seguiu em primeiro.

Na terceira volta, Massa assumiu a liderança com a ida de Vettel para os boxes. Foi a primeira vez que o brasileiro liderou um grande prêmio na temporada de 2014.

Na oitava volta, o brasileiro foi para os boxes e perdeu a primeira posição, voltando na oitava colocação.

Após parada nos boxes, Vettel fez uma corrida de recuperação. Na volta 4, ele estava em 17º lugar, e dez depois, já estava em terceiro, com a volta mais rápida da corrida até então, 1m31s358. Ele estava atrás do companheiro, Mark Webber, e Peréz, que ainda não haviam parado.

Concorrente de Vettel ao campeonato de 2014, Alonso estava em 13º lugar na 22ª volta, quando o alemão estava em 2º lugar, ainda atrás de Webber, que ainda não havia feito sua parada. Na ocasião, Vettel fez, mais uma vez, a volta mais rápida: 1:30:337, e tinha uma diferença de menos de 12 segundos para o companheiro de equipe, líder da prova.

Na 26ª volta, Massa já estava em 6º lugar, bem distante de Alonso, o 13º. Na ponta da corrida, a briga entre os companheiros de Red Bull ainda estava longe de acontecer, com uma diferença de cerca de 10 segundos entre Webber – ainda sem ter feito parada – e Vettel.

Como previsto, Webber vai para os boxes pela primeira vez na 29ª volta e Vettel reassume a liderança, perdida na terceira volta, quando ele fez sua parada. Com a grande distância para o terceiro colocado, Webber conseguiu retornar na segunda colocação, 11 segundos atrás de Vettel.

Na 32ª volta, as posições se invertem novamente com a ida de Vettel aos boxes, também 11 segundo atrás de Webber. Na volta seguinte, foi a vez do australiano parar. Assim, Vettel voltou para a liderança, seguido por Ricciardo. Webber retornou dos boxes na terceira colocação.

Após a segunda parada, Massa, que estava em 5º na 32ª volta, ficou na 10ª posição. Mas já havia subido para 7º na 35ª volta. Na ocasião, seu companheiro, Alonso, era o 13º.

Webber voltou para a segunda posição com a ida de Ricciardo, pela primeira vez, aos boxes, na 39ª volta. Porém, na 40ª, o australiano foi chamado para parada por causa de um problema no câmbio. No meio do circuito, ele parou o monoposto sem conseguir chegar aos boxes.

Na 45ª volta, o líder, Vettel, estava 25 segundos à frente do segundo colocado, Kimi Raikkonen.

[poll id=”90″]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo