Acordo é renovado e F-1 continua em Interlagos até 2020

Por Carolina Santos
Das 41 provas disputadas no país, 31 ocorreram em São Paulo | Bongarts/Getty Images Das 41 provas disputadas no país, 31 ocorreram em São Paulo | Bongarts/Getty Images

O Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 continuará sendo realizado em São Paulo, no autódromo de Interlagos, até 2020. O acordo entre a prefeitura e a organizadora do evento, a FOM (Formula One Management), foi assinado nesta quarta-feira.

Veja também
Vettel pode fazer história como o tetracampeão mais jovem
Felipe Nasr: ‘as chances de estar na F-1 são muito boas’

O prefeito Fernando Haddad (PT) aceitou liberar verba para fazer uma série de ajustes no circuito paulistano conforme pedido por Bernie Ecclestone, presidente da FOM.

Entre as melhorias pedidas estão o recapeamento da pista e a construção de um prédio para novos boxes que devem ser instalados na reta oposta. O custo do investimento está estimado em R$ 150 milhões.

“Estou muito animado que o prefeito concordou com os investimentos que pedimos muitos anos atrás. Nós estamos muito felizes agora”, afirmou Ecclestone.

O primeiro Grande Prêmio do Brasil ocorreu em 1973, há 40 anos.  Das 41 provas disputadas no país, 31 ocorreram em São Paulo. Apesar da longa sequência de corridas, cinco pilotos brasileiros conseguiram vencer nove vezes por aqui, ou 21,95% do total de provas realizadas. Emerson Fittipaldi (1973 e 74), José Carlos Pace (1975), Nelson Piquet (1983 e 86), Ayrton Senna (1991 e 93) e Felipe Massa (2006 e 08) foram os que conseguiram subir no lugar mais alto do pódio.

O maior vencedor de GPs no Brasil foi o francês Alain Prost, com 5 títulos, mas apenas um conquistado em Interlagos (ele venceu os outros 4 no autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro). O alemão Michael Schumacher é o maior vencedor na prova paulistana, com quatro pódios.

Loading...
Revisa el siguiente artículo