Canadá impõe segunda derrota ao Brasil na Copa América

Por Carolina Santos
Brasil perdeu por 29 pontos de diferença | Carlos Garcia Rawlins / Reuters Brasil perdeu por 29 pontos de diferença | Carlos Garcia Rawlins / Reuters

Em uma atuação para lá desastrosa, a Seleção Brasileira de Basquete perdeu do Canadá por 91 a 62, neste domingo, e viu a sua situação na Copa América da Venezuela se complicar bastante.

Sem padrão, o time nacional somou seu segundo revés no torneio (havia perdido de Porto Rico na estreia) e agora precisa desesperadamente vencer o Uruguai nesta segunda-feira e a Jamaica na terça para não colocar ainda mais em risco a sua classificação para a Copa do Mundo da Espanha, em 2014.

 

O jogo

 

Desde o início, o Canadá deu mostras de que seria um rival duríssimo e o armador Corey Joseph um tormento para a Seleção Brasileira. O jogador do San Antonio Spurs anotou sozinho mais da metade dos pontos de seu time. Foram 12 de 19.

A situação só não se complicou para o Brasil no quarto inicial porque Alex estava inspirado e anotou nove pontos, mantendo a Seleção sempre no páreo.

Depois de passar a maior parte do quarto atrás no marcador, o Brasil conseguiu passar à frente a 1m19 do fim após cesta de dois de Marcelinho Huertas. Até o fim do período, o time nacional soube administrar o marcador e fechou a parcial com 22 a 19.

O segundo quarto iniciou melhor para os comandados de Rubén Magnano. Mas jamais o time conseguiu desgarrar no placar.

Porém, na metade final do segundo quarto, o Brasil esteve irreconhecível. Com tantas trocas feitas por Magnano a equipe não se encaixava. No momento em que tinha em quadra Rauzlinho, Larry, Benite, Giovannoni e JP Batista, o Brasil permitiu que o Canadá começasse a reação e voltasse a comandar o marcador.

Deficiente na defesa e com um ataque sem mobilidade, a situação da Seleção desandou de vez nos últimos três minutos, quando o Canadá conseguiu, sem dificuldades, marcar 13 pontos e ir para o intervalo com sua maior vantagem na partida: 44 a 34, graças a mão quente de Andre Rautins, que fez 10 pontos só no período.

O intervalo não serviu de nada para o Brasil se organizar. O terceiro quarto foi ainda mais desastroso. Sem jogar com os pivôs, a Seleção dependia de tiros longos. Resultado disso é que teve muitas dificuldades para anotar e viu o Canadá se distanciar ainda mais.

Tranquilamente os canadenses penetravam na defesa brasileira, sem serem incomodados. Os 24 a 12 na parcial acabaram ficando baratos. Os 22 pontos de diferença no placar (68 a 46) era um retrato fiel do que ocorria em quadra.

Magnano mexia, mexia e mexia e o time não conseguia se encontrar. O treinador, aliás, se descontrolou. A cinco minutos do fim do jogo, recebeu a segunda falta técnica e acabou expulso. Sem o técnico, a Seleção se manteve com os reservas em quadra até o fim do duelo. A derrota, de qualquer forma, já estava sacramentada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo