Grêmio bate a Ponte em casa e vence a quinta seguida

Por fabiosaraiva

Cinco vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro. A marca que nenhum time havia conquistado foi alcançada pelo Grêmio na noite deste sábado. Mesmo sem apresentar um futebol envolvente, o Tricolor de Renato Portaluppi superou a Ponte Preta, por 1 a 0, com gol de Kleber, diante da sua torcida, na Arena. O resultado alçou o Grêmio à vice-liderança da competição com 31 pontos – o Cruzeiro, com saldo de gols superior, segue como líder.

O Grêmio, antes desacreditado até Renato assumir o comando do time, agora fica na torcida por um tropeço do Botafogo para seguir em segundo. O Alvinegro pode reconquistar a vice-liderança ou até mesmo assumir a ponta do Brasileirão neste domingo. Já a Ponte Preta, que alcançou a sua quarta derrota seguida, segue na zona do rebaixamento com apenas 15 pontos.

Próximos jogos

O Grêmio de Renato & Cia. volta a atuar no Brasileirão já nesta terça-feira, quando visitará o Goiás, no Serra Dourada, em duelo que abre a 18ª rodada do Brasileirão. Já a Ponte Preta de Jorginho terá a Portuguesa como rival, no dia seguinte, no Canindé, e a partir das 21h.

O jogo

Um primeiro tempo de um Grêmio ligeiramente superior, já que o Tricolor teve oito finalizações contra apenas três de uma Ponte Preta, mas sem a inspiração necessária. A equipe de Campinas tinha um objetivo muito claro na Arena: com a bola, o time de Jorginho atuava em um 4-4-3 contando com os velozes Chiquinho e Giovanni abertos pelas pontas. Já quando teve que dificultar a movimentação tricolor, a Ponte se posicionava em um 4-5-1. Foi uma marcação eficaz que impediu uma maior objetividade dos comandados de Renato.

O Grêmio, novamente atuando com o seu 3-5-2 de três volantes no meio de campo – sistema que fez o time se consolidar como um dos favoritos no Brasileirão –, teve mais posse de bola (52% contra 48%) e chances de abrir o placar. Só não alcançou esse objetivo, pois dependeu dos cruzamentos e jogadas de Alex Telles pela esquerda e do brilho de Barcos, que, após receber passe do camisa 13, finalizou com muito perigo à direita de Roberto, aos 32, no melhor momento tricolor.

Jorginho, em seu primeiro jogo no comando da Ponte pelo Brasileirão – havia estreado diante do Criciúma, pela Copa do Brasil –, viu o seu time alcançar o objetivo proposto, já que empatar com o Grêmio fora de casa não pode ser considerado um resultado ruim. Ainda mais para um time que luta contra o rebaixamento. O que ele certamente não gostou foi da pouca produção ofensiva dos seus comandados: Dida trabalhou pela primeira vez somente aos 25 minutos.

Ponte Preta colabora e Grêmio vence

Sem novidades para a segunda etapa, o Grêmio não apresentou nada de novo. Cruzamentos em excesso e nada de bola no chão. As jogadas tramadas não aconteciam e, com isso, a Ponte Preta foi se segurando. Eis que o time de Campinas perdeu Giovanni. Ele já tinha cartão amarelo e, logo com oito minutos da etapa final, recebeu o segundo.

Seis minutos após Giovanni colaborar, foi a vez da dupla Betão e Diego Sacoman ajudar Barcos, Kleber & Cia. O ex-zagueiro de Corinthians e Santos, que voltou ao futebol brasileiro após passagens por Dínamo Kiev (UCR) e Évian (FRA), atrasou mal, Sacoman não viu a aproximação de Kleber e o Gladiador só finalizou na saída de Roberto. Grêmio 1 a 0, aos 14 minutos.

Com o Grêmio em vantagem e tendo um jogador a mais em campo, Renato promoveu a entrada do apoiador Zé Roberto, que não atuava desde o dia 31 de julho. A intenção do treinador era proporcionar mais qualidade ao meio de campo tricolor. Zé, ainda sem o ritmo de jogo ideal, bem que tentou ser o diferencial, mas não alcançou o pretendido por Renato. Vargas, que havia se lesionado no mesmo dia que o camisa 10, também retornou. Felicidade de sobra para a torcida tricolor, que viu o time alcançar um feito inédito no Brasileirão.

GRÊMIO 1 X 0 PONTE PRETA

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 31/8/2013 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Auxiliares: Katiuscia M. Berger Mendonça (ES) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Renda/Público: 942.703,00/23.745 pagantes/25.537 presentes.
Cartões amarelos: Riveros, Bressan e Rhodolfo (GRE) e Giovanni e Magal (PON)
Cartões vermelhos: Giovanni (PON), aos 8’/2ºT

Gol: Kleber, 14’/2ºT(1-0).

GRÊMIO: Dida; Werley (Vargas, 39’/2ºT), Rhodolfo e Bressan; Pará, Souza, Riveros (Zé Roberto 26’/2ºT), Ramiro e Alex Telles; Kleber e Barcos (Matheus Biteco, 45’/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho.

PONTE PRETA: Roberto, Régis, Betão, Diego Sacoman e Uendel (César, 39’/2ºT); Baraka, Fernando Bob (Magal, 23’/2ºT) e Ramírez (Fernando, 23’2ºT); Chiquinho, William e Giovanni – Técnico: Jorginho.

Loading...
Revisa el siguiente artículo