Adriano rejeita proposta do Botafogo e deve anunciar aposentadoria

Por Tercio Braga
Adriano tem brigado com a balança há alguns anos e pessoas próximas do jogador suspeitam que ele sofra de alcoolismo | Reprodução/Twitter Adriano tem brigado com a balança há alguns anos e pessoas próximas do jogador suspeitam que ele sofra de alcoolismo | Reprodução/Twitter

Apesar de o Botafogo ter se disponibilizado para ajudar Adriano, a parceria não deve acontecer. Isso porque o Imperador não aceitou a solução apresentada pelo gerente técnico do clube alvinegro, Sidnei Loureiro – nela, o atacante teria de se tratar durante seis meses, mas não teria a garantia de que se recuperaria da lesão crônica que tem no Tendão de Aquiles do pé esquerdo.

Sidnei Loureiro também contou os bastidores da conversa com Adriano e mostrou preocupação com o Imperador. Além disso, ele afirmou que o ex-flamenguista tem pensado constantemente em nunca mais voltar a jogar futebol profissional.

“Almoçamos juntos e fui bem franco com o Adriano, disse que ele precisava de uma mudança radical. Fizemos exames e levamos os resultados para ele depois. Depois de tudo, terminamos a conversa assim: o Adriano disse que seis meses era muito tempo para ele, ainda mais sem a garantia que iria voltar a jogar. Ele não aceitou a solução que apresentamos e ficou de ir para casa conversar com a família se ia encerrar a carreira ou não”, disse o dirigente do Botafogo.

“Hoje na cabeça dele (Adriano) é isso. O pensamento é de encerrar a carreira mesmo. Mas se ele mudar de ideia, estamos totalmente abertos para ajudar”, completou.

Sem jogar desde abril do ano passado, Adriano tem brigado com a balança há alguns anos e pessoas próximas do jogador suspeitam que ele sofra de alcoolismo. Até por isso, Sidnei Loureiro fez questão de lembrar que mesmo sem jogar profissionalmente, o Imperador precisa se cuidar.

“Vai encerrar com 31 anos e é triste, mas é melhor assim. Encerra a polêmica e acabou. Ele só precisa saber que mesmo assim terá de se cuidar, porque com 50 ou 60 anos ele pode não ter condições de andar, subir uma escada. Terá de fazer alguma coisa, fisioterapia ou algo do gênero”, declarou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo