Neymar garante empate ao Barcelona contra Atlético de Madri

Por BAND
Neymar comemora o gol de empate contra o Atlético de Madrid | Juan Medina/Reuters Neymar comemora o gol de empate contra o Atlético de Madri | Juan Medina/Reuters

Tata Martino resolveu deixar Neymar no banco no jogo de ida da final da Supercopa da Espanha, mas o brasileiro foi fundamental no empate em 1 a 1 contra o Atlético de Madri nesta quarta-feira, no Estádio Vicente Calderón. Já sem Messi em campo, que saiu no intervalo com dores na coxa esquerda, restou para o craque da Seleção garantir o resultado.

E parecia que a noite seria trágica para o Barcelona. O jogo começou exatamente com um antigo ídolo tentando estragar a festa. Villa, em sua segunda partida oficial pelo Atlético, primeiro reencontro com o ex-clube, marcou logo no início da partida. A volta está marcada para a semana que vem, no Camp Nou, no dia que pode ficar marcado como a conquista do primeiro troféu de Neymar na Catalunha.

O jogo

O treinador Gerardo Martino foi cauteloso tanto na escalação, quanto na forma de jogar na frente do Atlético de Madri. Apostou na mesma escalação que já vinha desde a temporada passada, tendo Busquets, Xavi e Iniesta no meio, com Messi centralizado na frente, movimentando-se e buscando espaços. Ao contrário do normal, Pedro estava na esquerda, e Sánchez na direita. Não deu certo.

Diego Simeone, que foi mais ousado e inteligente, não teve o domínio do jogo no primeiro tempo, mas teve o controle da forma que queria. Villa era a referência no meio, Diego Costa fazia mais companhia, mas corria demais pelo lado direito. Tinha função tática também de marcar as saídas de Jordi Alba, enquanto Arda Turan fazia o mesmo com Daniel Alves.

Desta forma, Simeone conseguiu minimizar as investidas pelos lados, e pelo meio, Koke, Gabi e Suárez marcavam bastante, e eram disciplinados quanto às idas ao ataque. O grande lance foi a proximidade do meio com a defesa, e as subidas em bloco e com calma. Assim, Xavi, Iniesta e, principalmente Messi, ficaram sem espaço para jogar e criar as jogadas. Nem mesmo as infiltrações tão comuns do Barça funcionaram.

David Villa abre o placar

Tudo ficou ainda melhor para os planos do Atlético quando veio o gol. Logo de Villa, consagrado no Barcelona. Quando o esquema de Simeone funcionou, já aos 11 minutos, Turan armou jogada pela esquerda, cruzou, e o atacante acertou lindo chute, sem chances para Valdés.

O primeiro continuou neste ritmo. Barça com cerca de 78% de posse de bola, mas sem jamais conseguir fazer Courtois trabalhar.

Sem Messi no segundo tempo, Neymar brilha

Na volta do intervalo, Messi sentiu dores na coxa esquerda e teve que sair. Em seu lugar veio Fàbregas. Ainda não mudou tanto com essa mudança. Pouco depois, Tata Martino resolveu lançar Neymar no lugar de Pedro, que foi apenas esforçado. Tiro certeiro. Sem o argentino em campo, o brasileiro chamou a responsabilidade para si.

Com poucos minutos em campo, sem ter aparecido tanto, já deixou o seu de empate. Daniel Alves participou de tabela pela direita, recebeu na lateral da área, cruzou bem alto, bola chegou a Neymar, que acertou bela finalização de cabeça para empatar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo