Torcedores do Corinthians protestam contra selinho de Sheik

Por Tercio Braga

Após o término do treino do Corinthians nesta segunda-feira, cinco torcedores que integram a organizada Camisa 12 aproveitaram o horário de almoço para levar faixas ao CT contra a atitude de Emerson Sheik, que publicou uma foto no Instagram comemorando a vitória contra o Coritiba com um selinho em dado em seu amigo.

Com faixas com as inscrições “Viado não” (sic) e “Vai beijar a P.Q.P, aqui é lugar de homem,” os torcedores fizeram um ato contra o jogador. E prometeram não parar até um “pedido de desculpas.”

“Se ele quiser ficar com palhaçada, vai procurar outro clube. Foi herói na Libertadores, joga bola, mas veado aqui, não. Não é homofobia, mas aqui não é lugar desse tipo de gente. A gente fica zoando os bâmbis e ele faz isso e acha que é normal? Hoje estamos em cinco, mas amanhã teremos 50 e depois 300. Não vamos deixar ele em paz até que faça uma retratação oficial pela imprensa”, disse Marco Antônio, que se identificou como uma das lideranças da torcida organizada.

Pelo Twitter, horas antes, a Camisa 12 também se manifestou sobre a atitude de Emerson nas redes sociais.

“Reprovamos atitudes isoladas que denigram a imagem do Corinthians e de sua torcida, exigimos respeito com a Fiel! Aqui é Corinthians!”, escreveu.

“Se quer aparecer, aparece em campo, representando o manto, fazendo gols e a alegria da Fiel! Vai Corinthians! Rumo ao Hexa! Foco no G4 e rumo ao hexa”, complementou.

Enquanto isso, na Band, Emerson se defendia. Em participação no programa “Os Donos da Bola”, Sheik disse que o gesto foi uma demonstração de carinho ao amigo Isaac Azar. O jogador também criticou o que chamou de “preconceito babaca” e disse que o mundo do futebol é machista.

Loading...
Revisa el siguiente artículo