Opinião - Hélio Castroneves

Estou em perfeitas condições

Por Carolina Santos
Helio Castroneves / Divulgação Helio Castroneves / Divulgação

Oi galera, sei que muita gente se assustou ao saber do meu acidente com Stock Car, na sexta-feira passada, em Ribeirão Preto. Só posso agradecer demais a preocupação e carinho dos amigos e fãs, mas quero tranquilizar todo mundo. Estou muito bem e em nada o que aconteceu vai atrapalhar a nossa busca pelo título, tenho a mais absoluta certeza disso.

Cheguei no Brasil na quinta-feira passada para atender ao gentil convite da Shell Racing e A. Mattheis Motorsport. Era uma oportunidade maravilhosa de correr pela primeira vez na cidade em que me criei desde os dois anos de idade.

A Vicar, promotora do evento, reservou aquele dia para treinos extras pelo fato de a pista ser nova. E eu, como convidado, tinha um período adicional na pista. Coube a mim, então, ser o primeiro piloto da Stock Car a andar oficialmente no circuito montado no distrito industrial. Como fui o primeiro, acabei sendo uma espécie de cobaia.

Logo no dia da minha chegada, quando fui conhecer o traçado, de cara disse que o muro do ponto onde bati deveria ser retirado. Dito e feito. Por causa do super aquecimento, fiquei sem freios quando estava a 180 km/h. Consegui diminuir a velocidade no câmbio e, depois, jogando o carro contra o muro. Mesmo assim a pancada foi a 101 km/h. E que pancada! Fiquei com o corpo todo dolorido e, pelo choque com o painel do carro, levei três pontos nas pernas.

O dr. Dino Altmann, diretor médico da categoria, sugeriu que eu não corresse pelas dores que eu estava sentindo. Fiquei aborrecido, claro, mas acatei porque não sou mais criança para ignorar a opinião de um especialista.

Agora é voltar a atenção para a Indy e sentar o sapato. Abraço grande e vamos que vamos!

Loading...
Revisa el siguiente artículo