Palmeiras vence Paraná e segue tranquilo rumo à Série A

Por fabiosaraiva

O Palmeiras venceu o Paraná de virada, por 2 a 1, neste sábado, no Pacaembu, e continua sua caminhada tranquila rumo à Série A. O volante Charles (contra) abriu o placar para os visitantes, mas Juninho e Wesley trataram de garantir o 11º triunfo alviverde em 14 partidas. Agogra, o Verdão lidera com 34 pontos, contra 29 da Chapecoense, a segunda colocada.

 

A equipe catarinense, porém, entra em campo neste domingo para enfrentar o Guaratinguetá. Caso vença, vai a 32 pontos e encosta novamente no Palmeiras – a Chapecoense ainda tem um jogo para fazer, válido pela nona rodada, contra o América-MG, que acontecerá no próximo dia 20.

 

Na próxima rodada, o Palmeiras viaja a Santa Catarina para enfrentar o Joinville, na terça, às 21h50. Também na terça, o Paraná recebe o Boa Esporte, às 19h30, no Durival de Britto.

 

O jogo

 

As ações foram equilibradas no primeiro tempo, com o Palmeiras porém errando muitos passes no campo ofensivo. Com Wesley apagado e, portanto, com Valdivia isolado na criação, os ataques alviverdes geralmente paravam na intermediária, sem que as bolas enfiadas encontrassem os atacantes do Verdão em boa posição.

 

O Paraná, bem postado defensivamente, pareceu mais tranquilo que os donos da casa e ao colocar a bola no chão foi ganhando espaço no ataque. Primeiro, o meia Rubinho arriscou chute de longe que Prass espalmou com dificuldade pela linha de fundo. Depois, Lúcio Flávio cobrou falta da esquerda e Charles, na tentativa de cortar o cruzamento, acabou desviando contra o próprio gol e abriu o placar para os paranaenses.

 

Nervoso na busca pelo empate, o Palmeiras seguiu errando passes e, diante de um Paraná ainda mais fechado, passou a ter problemas inclusive na saída de bola, com Márcio Araújo provocando a ira dos torcedores presentes no Pacaembu. Wesley continou sumido e obrigou Valdivia a forçar ainda mais as bolas para Kardec e Leandrinho, parando, contudo, na forte marcação dos visitantes.

 

Na tentativa de aumentar o poder de criação no meio e ajudar Valdivia, Gilson Kleina tirou Charles no intervalo e promoveu a entrada do paraguaio Mendieta. Dessa forma, Márcio Araújo seguiu como primeiro volante e Wesley recuou um pouco, com Valdivia e Mendieta posicionados mais próximo dos atacantes.

 

O Paraná, contente com o gol anotado no Pacaembu, recuou demais e, sem opções de contra-ataque, pagou caro por ficar muito atrás. Em bela enfiada de Valdivia, o lateral-direito Luis Felipe invadiu a área e, já no domínio, tirou Paulinho da jogada. O camisa 42 finalizou, Luis Carlos espalmou para o meio e Juninho, como um legítimo centroavante, apareceu no segundo pau para completar e empatar.

 

Não demoraria para o alviverde se aproveitar do recuo excessivo dos paranaenses para virar a partida. Mendieta chutou de dentro da área e Luis Carlos espalmou. Wesley dominou o rebote e, após cortar Paulinho (que também havia sido driblado facilmente no primeiro gol), bateu forte para virar o jogo.

 

A equipe do técnico Dado Cavalcanti tentou recuperar-se da virada, mas a falta de opções para sair em velocidade ao ataque prejudicaram o Tricolor. Reinaldo, isolado no ataque, se cansou no segundo tempo e pouco conseguiu parar a bola no campo de ataque, para que chegassem os companheiros e tentassem criar alguma situação de gol.

 

PALMEIRAS 2 X 1 PARANÁ

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data/Horário: 10 de agosto de 2013, às 16h20 (de Brasília)

Árbitro: Antonio de Carvalho Schneider (RJ)

Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Fernanda Colombo Uliana (SC)

Renda e público: R$ 1.015.880 / 29.012 pagantes

Cartões amarelos: Leandro, Alan Kardec, Valdivia, Eguren, Mendieta, Ananias (PAL); Paulinho, Reinaldo, Ricardo Conceição, Alex Alves (PAR)

Gols: Charles (contra), aos 17’/1ºT (0-1); Juninho, aos 14’/2ºT (1-1); Wesley, aos 26’/2ºT (2-1)

 

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles (Mendieta – intervalo), Wesley e Valdivia (Eguren – 32’/2ºT); Leandro (Ananias – 39’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

 

PARANÁ: Luis Carlos; Moacir, Anderson, Brinner (Alex Alves – 25’/2ºT) e Paulinho; Cambará, Rubinho, Ricardo Conceição e Lúcio Flávio (Fernando Gabriel – 32’/2ºT); Léo (Paulo Sérgio – 33’/2ºT) e Reinaldo. Técnico: Dado Cavalcanti.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo