Palmeiras mantém boa fase e vira contra São Caetano

Por Carolina Santos

O Palmeiras segue com uma campanha impressionante na Série B. Com a vitória de virada por 2 a 1 frente o São Caetano, na noite desta terça-feira, o Verdão alcança sua terceira vitória consecutiva e aumenta para sete o número de partidas invicto na competição. No primeiro tempo, Geovane tinha colocado o Azulão em vantagem, mas, na segunda etapa, Alan Kardec e o zagueiro Henrique viraram a partida.

 

Com o resultado, o Verdão soma agora 31 pontos e mantém a ponta da Série B com dois pontos de vantagem sobre a Chapecoense, que tem um jogo a menos. O Azulão segue ameaçado na zona de rebaixamento com apenas 13 pontos.

 

O Palmeiras continua a sua maratona de jogos na capital no sábado. O adversário será o Paraná e o encontro está marcado para o Pacaembu, às 16h20. O São Caetano joga também no sábado e novamente em casa, desta vez contra o Sport, às 16h20.

 

O Jogo

 

A etapa inicial no Anacleto Campanella começou com as duas equipes buscando o gol e, de certa maneira, até expondo demais suas defesas. Em poucos minutos, ambos os times já haviam criado boas chances de abrir o placar. O trio ofensivo do Palmeiras (Leandro, Ananias e Alan Kardec) entrou ligado no jogo, com boas triangulações. No entanto, precisava do último passe para a finalização.

 

Conforme os minutos se passaram, o São Caetano foi se soltando e dominando amplamente o meio de campo. Com o setor em suas mãos, balançar as redes virou questão de tempo para os donos da casa. Enquanto o ataque alviverde não recebia bolas limpas para chutar a gol, a defesa se complicava na saída de bola. Mendieta, Ananias, Leandro e Kardec ficaram muito enfiados na área adversária e não davam opção para o passe.

 

E foi em uma trapalhada ao sair jogando que o Azulão saiu na frente. Vilson fez lambança e perdeu a bola para Geovane. Ele tabelou com Giancarlo e, com o gol aberto, colocou para dentro, aos 22 minutos.

 

O Verdão ainda criou algumas chances, mas nada o suficiente para igualar a conta ainda no primeiro tempo. O nítido buraco no meio de campo e a forte marcação do time do ABC acabou fazendo a diferença.

 

Pressão alviverde e virada

 

A bronca de Gilson Kleina no vestiário deve ter sido forte. Atrás no placar, o Palmeiras voltou outro para a etapa final. O treinador adiantou sua marcação e pressionou o São Caetano desde o primeiro minuto. Com Mendieta mais recuado e buscando o jogo, a equipe passou a funcionar melhor. E o problema no meio de campo foi resolvido.

 

Por sua vez, o Azulão recuou. Não conseguia puxar os contra-ataques e parecia ‘pedir’ para tomar o gol. E ele não demorou. Alan Kardec recebeu no meio e arrancou. Deixou metade do time azul para trás e tocou na saída de Rafael Santos, aos 10 minutos. Um golaço do centroavante no Anacleto!

 

E os alviverdes precisaram de apenas mais quatro minutos para virar. Após cobrança de escanteio e bate e rebate na área, Henrique balançou a rede e virou para o Verdão, aos 14 minutos. O São Caetano se perdeu e não viu mais a cor da bola. Aos 21 minutos, Leandro ainda teve um tento bem anulado. O atacante estava impedido no lance.

 

Depois que conseguiu a virada, a partida caiu em sua intensidade. O Verdão ainda assustou em cruzamentos, mas nada de aumentar a conta. Problema do Azulão, os três pontos já estavam no papo…

 

FICHA TÉCNICA:

 

SÃO CAETANO 1 x 2 PALMEIRAS

 

Local: Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Data/Hora: 6/8/2013 – 19h30
Árbitro: Flavio Rodrigues Guerra (SP)
Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Renda/público: R$ 168.920/ 3960 pagantes
Cartões Amarelos: Pirão, (SCA); (PAL)
Gols: Geovane, 22’/1ºT (1-0); Alan Kardec, 10’/2ºT (1-1); Henrique, 14’/2ºT (1-2)

 

SÃO CAETANO:  Rafael Santos; Samuel Santos, Douglas Grolli, Fred e Diego; Morade (Éder – 32’/2ºT), Pirão (Jael – 41’/2ºT), Vagner Carioca, Danilo Bueno; Geovane (Siloé – 24’/2ºT) e Giancarlo. Técnico: Marcelo Veiga

 

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley e Mendieta (Felipe Menezes – 36’/2ºT); Ananias (Marcelo Oliveira – 27’/2ºT) Alan Kardec e Leandro.Técnico: Gilson Kleina

Loading...
Revisa el siguiente artículo