Vitória bate a Portuguesa de virada no Barradão

Por BAND

A Portuguesa cansou de perder gols e foi castigada com a derrota por 2 a 1 para o Vitória no Barradão. Resultado que manteve a Lusa na penúltima posição do Campeonato Brasileiro, com oito pontos. Já o rubro-negro baiano segue na sexta colocação, agora com 18 pontos.

Fabrício, com um gol de falta aos 40 minutos do segundo tempo garantiu o triunfo. Cañete havia colocado a Lusa em vantagem, também na segunda etapa, e Tarracha havia empatado.

Na próxima rodada a Portuguesa vai enfrentar o Flamengo no Mané Garrincha, em Brasília, na quarta-feira. No mesmo dia o Vitória receberá no Barradão o Fluminense.

Domínio da Portuguesa na primeira etapa

O Vitória pisou o gramado do Barradão pressionado por estar há três jogos sem vencer. Enfrentava a Portuguesa, penúltima colocada, e este parecia ser o jogo ideal para voltar a ganhar. Só parecia.

O que se viu foi um show de horror da equipe da casa. Dominado, o Vitória assistiu à Portuguesa jogar. Todas as chances de perigo, principalmente na primeira etapa, foram da equipe paulista.

Se tivesse sido mais competente, a Portuguesa teria descido para o vestiário com o jogo já definido a seu favor. Foram pelo menos três chances claras de gol desperdiçadas.

Primeiro Souza tocou para fora com o gol vazio, após cruzamento de Rogério. Depois Moisés aproveitou bobeada de Michel, arrancou e tocou para fora. Por fim, Cañete fez o que quis na área baiana, concluiu no canto esquerdo mas a bola tocou na trave antes de sair.

O Vitória estava tão perdido que o treinador Caio Junior efetuou uma substituição ainda no primeiro tempo. Saiu Daniel Borges e entrou Leilson. Foi seis por meia dúzia, pois a alteração não surtiu efeito algum.

A coisa estava tão feia que até mesmo a iluminação do Barradão resolveu deixar a desejar. Os refletores se apagaram e o árbitro Mário Chagas da Silva resolveu dar ponto final nos primeiros 45 minutos.

Fabrício decisivo

A luz voltou no intervalo. Quem não retornou foi o meia Renato Cajá, que nada fez no primeiro tempo, e foi substituído por Camacho. O segundo tempo começou idêntico ao que foi toda a primeira etapa, com a Portuguesa desperdiçando uma chance. Moisés atirou para fora.

Porém, aos poucos, o Vitória foi entrando no jogo. Camacho cobrou falta na área e o argentino Maxi quase marcou. Depois o próprio Camacho arriscou e assustou o goleiro Lauro. Mas era só impressão de melhora.

Victor Ramos perdeu a bola. Moisés tentou na primeira, o goleiro Wilson deu rebote e o argentino Cañete não desperdiçou. A Portuguesa abria o placar depois de tanta insistência.

A vantagem, no entanto, não se sustentaria. Maxi Biancucchi, o melhor jogador do Vitória em campo, fez uma festa pela direita e cruzou. O lateral-esquerdo Tarracha pegou um belo chute de primeira e a bola entrou no ângulo direito de Lauro, ainda tocando no travessão antes de entrar.

O Vitória melhorou e passou a ver como realidade deixar o seu estádio com os três pontos. Prova disso ocorreu quando Lauro saiu mal após cruzamento, a zaga da Portuguesa rebateu mal e Escudero, com o gol completamente vazio, mandou na arquibancada.

Os gols perdidos pelos paulistas no primeiro tempo fizeram muita falta. Fabrício, que havia entrado no lugar de Edson Magal, cobrou falta próxima à grande área e venceu Lauro e fez explodir o Barradão.

VITÓRIA 2 X 1 PORTUGUESA

VITÓRIA: Wilson; Daniel Borges (Leilson 34’/1ºT), Victor Ramos, Gabriel e Tarracha; Michel, Edson Magal (Fabrício 20’/2ºT), Renato Cajá (Camacho, intervalo) e Escudero; Maxi Biancucchi e Dinei. Técnico: Caio Junior.

PORTUGUESA: Lauro, Luis Ricardo, Moisé Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Bruno Henrique (Correa 31’/2ºT), Moisés (Matheus 37’/2ºT) e Souza; Cañete e Gilberto (Michel 30’/2ºT). Técnico: Guto Ferreira.

Estádio: Barradão, Salvador (BA)
Data/hora: 04/8/2013 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Mário Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho (GO) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Renda/público: 7.690 pagantes / R$ 96.165,00
Cartões amarelos: Gilberto (POR), Correa (POR)
GOLS: Cañete 18’/2ºT (0-1), Tarracha 26’/2ºT (1-1), Fabrício 40’/2ºT (2-1);

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo