Grêmio e Inter empatam em jogo polêmico

Por BAND

Quis o destino que o inédito Gre-Nal da Arena do Grêmio tivesse o mesmo resultado do primeiro clássico do Beira-Rio, realizado no dia 20 de março de 1969: um empate. Se aquele clássico terminou sem gols e em pancadaria, o deste domingo, válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, teve o árbitro Fabrício Neves Corrêa como protagonista e três expulsões no 1 a 1, que teve gols de Barcos e Leandro Damião.

Com o resultado, o Grêmio foi aos 16 gols e desperdiçou a oportunidade de se aproximar de vez do G4. Já o Internacional foi aos 19 e assumiu a quarta posição.

O jogo

O primeiro tempo do histórico Gre-Nal deste domingo teve de tudo: gol de pênalti, omissão do árbitro Fabrício Neves Corrêa, cartões amarelos para os dois lados, o tradicional jogo ríspido esperado para o maior clássico do Sul do país e muita resenha dos jogadores após a marcação de faltas. Ingredientes que entraram para a história em um jogo que será lembrado para todo o sempre.

O Grêmio, com o seu 3-5-2, foi mais objetivo nos primeiros minutos. Coube a Barcos, de cabeça, garantiu ao Gre-Nal a sua primeira emoção, aos 12 minutos. Enquanto isso, o Inter teve dificuldade para transpor a boa marcação tricolor, quando com três zagueiros e dois volantes de marcação: Adriano e Riveros. E foi o mesmo camisa 9 o autor do primeiro gol do clássico. Willians, que já tinha cartão amarelo, mas não foi expulso, fez pênalti em Kleber e o argentino, com a braçadeira de capitão, fez Grêmio 2 a 0. Eram 18 minutos.

A reação do Internacional foi quase que imediata. Willians, que poderia ter sido expulso minutos antes, fez ótima jogada pela direita e Leandro Damião, sem marcação, só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol, aos 20 minutos. Nenhum dos três zagueiros do Grêmio acompanharam o camisa 9 colorado. O Inter já conseguia escapar da marcação gremista.

O Gre-Nal seguiu com um Tricolor ligeiramente superior. Kleber, se movimentando bem, desperdiçou boa chance aos 41 minutos. E qem terminou o primeiro sendo protagonista foi Fabrício Neves Corrêa. Após economizar cartão com Willians, ele deixou de expulsar Bressan e Adriano, que chegou a ser substituído por Renato.

Segundo tempo

O Inter voltou para a etapa final com o lateral-esquerdo Fabrício na vaga de Ednei. Jorge Henrique passou para a lateral direita e o time de Dunga passou a ter mais qualidade no passe, tendo maior posse de bola e dificultando a marcação gremista. Para desespero de Dunga, o Grêmio só impedia as investidas do rival com faltas no início de um segundo tempo de pouco futebol.

Dunga resolveu promover a estreia de Scocco, uma das apostas do Inter para o segundo semestre. Forlán, que deixou a sua marca nos últimos dois Gre-Nais, foi o escolhido para deixar o campo. Só que minutos depois, o Inter ficou com um jogador a menos. Fabrício Neves Corrêa caiu na simulação de Barcos e viu falta de Jorge Henrique no camisa 9. Segundo amarelo para ele e o Inter com um a menos.

Renato promoveu a entrada do atacante Paulinho, que vinha atuando pelo time júnior. Ele queria usar a vantagem numérica para fazer o Grêmio tomar conta do jogo, o que não aconteceu. Mostrando muito nervosismo, os comandados do ex-atacante até pressionaram o Inter, mas não foram felizes nas conclusões. Nos minutos finais ainda aconteceram duas expulsões: Fabrício para o Inter e Werley para o Tricolor.

GRÊMIO 1 X 1 INTERNACIONAL

GRÊMIO: Dida, Bressan, Rhodolfo e Werley; Pará, Adriano (Ramiro, 39’/1ºT), Riveros (Paulinho, 36’/2ºT), Elano (Maxi Rodríguez, 26’/2ºT) e Alex Telles; Kleber e Barcos – Técnico: Renato.

INTERNACIONAL: Muriel, Ednei (Fabrício, Intervalo), Ronaldo Alves, Juan e Kleber; Willians, Josimar e D’Alessandro; Jorge Henrique, Leandro Damião e Forlán (Scocco, 23’/2ºT) – Técnico: Dunga.

Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 4/8/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Eduardo Calza (RS)
Renda/Público: Renda/Púbico: R$ 1.926.65,00/37.434 pagantes/40.054 presentes
Cartões amarelos: Adriano, Bressan e Rhodolfo (GRE); Willians, Jorge Henrique e D’Alessandro (INT)
Cartões vermelhos: Jorge Henrique, 31’/2ºT (INT) e Fabrício, 46’/2ºT (INT) e Werley, 47’/2ºT (GRE)
Gols: Barcos, 18’/1ºT(1-0) e Leandro Damião, 20’/1ºT(1-1);

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo