Flamengo bate o Atlético-MG e deixa zona de rebaixamento

Por BAND

O campeão da Libertadores estava sem Ronaldinho, Bernard e Jô, mas mesmo que eles atuassem neste domingo, no Mané Garrincha, não seriam capazes de segurar o Flamengo. A vitória por 3 a 0 bastou para tirar os cariocas da zona de rebaixamento e empurrar os mineiros para o mesmo destino.

O atual time do Atlético-MG em nada tem a ver com aquele que conquistou a América há três semanas. Parece um estudante que após a festa de formatura esqueceu que existe o dia seguinte, o trabalho. O Brasileiro é uma escola até mais disputada do que a Libertadores. O nível é superior, tanto que com menos de 15 minutos Galo já perdia por 2 a 0, sem ver a cor da bola.

E olha que o Flamengo perdeu o atacante Marcelo Moreno logo no início. Na jogada que originou o primeiro gol, o camisa 19 sentiu a coxa direita ao tocar para Nixon empurrar para a rede. E já sem Moreno em campo, o Flamengo aumentou logo depois, em bonito chute de Elias da entrada da área.

O Galo não conseguia se encontrar e virou presa fácil para uma equipe que mordeu e jogou como nunca antes sob o comando de Mano Menezes. Era até previsível que houvesse a queda de rendimento do time rubro-negro no segundo tempo, como aconteceu. Porém, o Atlético só tinha Diego Tardelli como ameaça. E sozinho ele não conseguiu alterar o rumo da partida. Na melhor chance, Josué chutou em cima do goleiro Felipe após confusão na área.

O susto acordou o Flamengo. Nixon – um dos melhores em campo, ao lado de Luiz Antonio – acertou o travessão um minuto antes de Rafinha deixar Paulinho na cara de Victor para sepultar as chances do Galo. O meia-atacante, que fora barrado, driblou o goleiro e mandou para a rede.

Nessa gangorra do futebol, o time que foi massacrado pelo Bahia no meio da semana conseguiu dar a volta por cima diante justamente da equipe que dominou continente este ano. Ascensão e queda, definitivamente, circulam na velocidade da luz no futebol.

FLAMENGO 3 X 0 ATLÉTICO-MG

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Wallace, González e João Paulo; Cáceres, Luiz Antonio, Elias e Gabriel (Paulinho, 26’/2ºT); Nixon (Samir, 38’/2ºT) e Marcelo Moreno (Rafinha, 11’/1ºT). Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre e Josué, Rosinei (Elder, 21/2ºT), Luan (Neto Berola, 13’/2ºT), Diego Tardelli e Alecsandro. Técnico: Cuca.

Local: Mané Garrincha, Brasília (DF)
Data/Hora: 4/8/2013 – 16h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)Cartões amarelos: Alecsandro (CAM)
Renda e público: R$ 1.987.775,00 e 31.548 pagantes.
GOLS: Nikon, 7’/1ºT (1-0); Elias, 13’/1ºT (2-0) e Paulinho, 30’/2ºT (3-0)

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo