Com Neymar no segundo tempo, Barcelona faz oito contra o Santos

Por BAND
deu uma assistência e acertou o travessão no fim da partida | Gustau Nacarino/Reuters Neymar não marcou, mas deu uma assistência e acertou o travessão no fim da partida | Gustau Nacarino/Reuters

O reencontro do Santos com o Barcelona (ESP) teve novo massacre, desta vez ainda maior, domínio total catalão e atropelamento por 8 a 0 no Camp Nou, pelo Troféu Joan Gamper, nesta sexta-feira.

Um ano e quase oito meses depois de levar um baile (4 a 0) no Mundial do Japão, no fim de 2011, o Peixe reviu o Barça, agora como convidado, e sem Neymar. O astro começou a partida no banco de reservas blaugrana, ao lado do lateral Adriano. Foi ali, sentado, que a Joia aplaudiu o gol de Messi, que abriu o placar após drible curto em Aranha.

Em sua estreia em casa diante da torcida catalã, Neymar, já com a camisa 11, teve atuação discreta nos 45 minutos finais. Jogou aberto pela esquerda e, em uma das investidas pela ponta, deu sua primeira assistência no novo lar. O parceiro no lance do sexto gol foi Fàbregas, que concluiu a gol com extrema categoria. O craque ainda acertou um chute no travessão nos minutos finais.

Mesmo anfitrião em um jogo festivo, o Barcelona não aliviou para os brasileiros. Com os tradicionais passes rápidos em triangulações, atropelou o Alvinegro da Vila Belmiro, totalmente acuado no campo de defesa. Em 28 minutos de jogo, a equipe de Gerado Martino já repetia os 4 a 0 que o time de Pep Guardiola impôs em Yokohama (JAP).

Messi, Léo (contra), Alexis Sánchez e Pedro abriram caminho na etapa inicial para, no segundo tempo, o Barça sacramentar o baile.

A postura do Santos também contribuiu para os espanhóis ratificarem a enorme disparidade técnica entre as equipes. Extremamente recuado, o Peixe não fez a marcação pressão entoada pelo técnico Claudinei Oliveira. Estreante da noite, o atacante Thiago Ribeiro só marcou o Jordi Alba, lateral-esquerdo rival. Jogando na mesma linha que Arouca, o reforço chegou até a afastar de cabeça um cruzamento dentro da área.

Galhardo foi o único a arriscar uma finalização nos primeiros 45 minutos. Da intermediária, o arremate saiu sem direção e passou por bem por cima da meta de Valdés.

Com diversas alterações nos times no intervalo e na segunda metade da partida, o Peixe mudou um pouco a sua postura. Até tentou sair um pouco mais para o jogo, mas o bombardeio barcelonista o acuou novamente.

Com facilidade, os catalães ampliaram a superioridade com dois tentos de Fàbregas, um golaço de Adriano, e Dongou fechou a conta.

BARCELONA 8 X 0 SANTOS

BARCELONA: Valdés (Pinto-intervalo); Daniel Alves (Montoya-intervalo), Mascherano (Bagnack 32’/2ºT), Piqué (Marc Batra-intervalo) e Jordi Alba (Adriano-intervalo); Busquets (Song-intervalo), Xavi (Fábregas-intervalo), Iniesta (Sergi Roberto-intervalo); Messi (Dongou 15’/2ºT), Pedro (Neymar-Intervalo) e Alexis Sánches (Dani Nieto 28’/2ºT). Técnico: Tata Martino

SANTOS: Aranha (Vladimir-intervalo); Galhardo (Cicinho-intervalo), Edu Dracena, Durval (Gustavo Henrique-intervalo) e Léo (Mena-intervalo); Arouca (Alan Santos 15’/2ºT), Cícero, Leandrinho (Léo Cittadini-intervalo) e Montillo (Pedro Castro 31’/2ºT); Neilton (Giva-intervalo/Gabriel, aos 31’2ºT) e Thiago Ribeiro (Willian José 34’/1ºT/Victor Andrade, aos 31’/2ºT) Técnico: Claudinei Oliveira.

Local: Camp Nou, Catalunha (ESP)
Árbitro: Xavier Fernandez
Auxiliares: Xavier Martin e Xavier Aguilar
Cartões amarelos: Adriano (BAR) e Victor Andrade (SAN)
GOLS: Messi (7’/1ºT), Léo, contra (11’/1ºT), Sánchez (21’/1ºT), Pedro (28’/1ºT), Fábregas (7′ e 22’/2ºT), Adriano (29’/2ºT) e Dongou (37’/2ºT).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo