Tite ainda guarda mágoa de Amarilla: "Não gostaria de encontrar nunca mais"

Por Carolina Santos

Carlos Amarilla, definitivamente, não sai da cabeça dos corintianos. Depois de Emerson Sheik xingar o árbitro paraguaio durante a semana, nesta sexta-feira foi a vez daquele que pode ser visto como maior símbolo de revolta detonar Amarilla. Tite relembrou a eliminação do Corinthians na Libertadores para o Boca Juniors e demonstrou mágoa com o árbitro, que teve vários erros contra o Timão no Pacaembu.

“Tiveram dois pênaltis, dois gols legais [que o árbitro não deu] e nós sofremos um gol que o cara [Riquelme] foi cruzar. Tem certas coisas que o futebol… Não gostaria de encontrar nunca mais o Amarilla, para o resto da minha vida. Não quero mais ver esse cara em nenhum lugar. Vai trabalhar em outro local”, afirmou o treinador em sua participação no programa “Jogo Aberto”, da Band.

Questionado se a direção do Corinthians pedirá para Amarilla nunca mais apitar jogos do Timão, Tite afirmou que são os cartolas que tomarão uma decisão sobre o assunto. Entretanto, admitiu que seria bastante provável que ele tivesse ainda mais problemas com o árbitro.

“É uma situação diretiva. Vou ter muita dificuldade para trabalhar com ele, muita, muita… Tudo que ele apitar vou ficar pensando se tem alguma coisa”, reconheceu.

 

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo