CBF decreta luto de três dias em homenagem a Djalma Santos

Por Tercio Braga
Djalma Santos foi campeão com a Seleção nas Copas de 58 e 62 | Divulgação Djalma Santos foi campeão com a Seleção nas Copas de 58 e 62 | Divulgação

O presidente da CBF José Marin decretou, através do site oficial da entidade, luto oficial de três dias no futebol brasileiro em homenagem ao ex-lateral-direito Djalma Santos, que morreu na última terça-feira. Durante o período será respeitado um minuto de silêncio em todos os jogos organizados pela CBF.

“O futebol brasileiro perdeu um de seus ídolos. Djalma Santos era um jogador admirável, que todas as torcidas gostavam, pela categoria do seu futebol, mas também pela disciplina e lealdade. Tive o privilégio de vê-lo jogar muitas vezes. Lamento profundamente a sua morte e envio meus sentimentos a toda a sua família”, declarou Marin, ao site oficial da CBF.

Djalma lutava para sobreviver há algumas semanas, mas não resistiu. Além de Portuguesa e Verdão, o ex-atleta também defendeu o Atlético-PR. O ídolo nacional disputou quatro Copas do Mundo (1954, na Suíça; 1958, na Suécia; 1962, no Chile; e 1966, na Inglaterra). Djalma Santos venceu os mundiais de 58 e 62 com o Brasil. Em toda carreira, ele jamais foi expulso.

O ex-jogador está sendo velado na Câmara Municipal de Uberaba (MG) e será sepultado nesta terça-feira, às 16h, no Cemitério São João Baptista, em Uberaba. O presidente da Federação Mineira de Futebol, Paulo Schettino, será o representante da CBF na cerimônia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo