Prior será julgado por acusação de estupro após Justiça acatar denúncia

Por Metro Jornal

O arquiteto Felipe Antoniazzi Prior, um dos destaques da edição deste ano do "Big Brother Brasil", será julgado por uma acusação de estupro em maio de 2021. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o Tribunal de Justiça de São Paulo acatou denúncia apresentada em agosto pelo Ministério Público de São Paulo depois que a 1ª Delegacia de Defesa da Mulher de São Paulo pediu arquivamento após conclusão do inquérito.

Leia mais:
‘Não sou médico, mas sou ousado como o cabra da peste nordestino’, diz Bolsonaro sobre cloroquina
TSE suspende decisão do Novo e libera campanha de Sabará à Prefeitura de SP

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Vale Outubro

"Verifico que as provas que instruem a denúncia demonstram a materialidade do crime e suficientes indícios a atribuir autoria. Não é caso de rejeição liminar, portanto, recebo a denúncia", diz decisão do juiz Luiz Guilherme Angeli Feichtenberger.

Em abril, Prior foi denunciado por dois estupros e uma tentativa de estupro. Os depoimentos das vítimas foram publicados pela revista Marie Claire e ocorreram em 2014, 2016 e 2018, sendo que os dois mais recentes teriam acontecido em jogos universitários. As vítimas não denunciaram o arquiteto à época da agressão. Em julho, uma quarta mulher prestou depoimento, supostamente por também ter sofrido violência sexual, mas sua história não consta do relatório policial. Prior nega as acusações.

Loading...
Revisa el siguiente artículo