Vídeo: ‘Gol do Século’ de Maradona completa 34 anos

Por Brenno Quadros

A partida entre Argentina e Inglaterra pelas quartas-de-final da Copa do Mundo do México, em 1986, foi um dos eventos esportivos mais extraordinários do Século XX. E o protagonista desse dia tão memorável tem nome e sobrenome: Diego Maradona.

A partida foi realizada apenas quatro anos depois da Guerra das Malvinas – conflito armado entre Argentina e Inglaterra que tirou a vida de 649 argentinos e 255 ingleses, acirrando ainda mais uma antiga rivalidade entre os dois países. A vitória da seleção albiceleste por 2×1 foi vista por nossos hermanos como uma revanche à guerra perdida e elevou Maradona ao status de ‘Deus’ em sua terra natal.

Pouca gente sabe, mas dois dos gols mais antológicos da história do futebol foram marcados no mesmo dia, com uma diferença de apenas 4 minutos:

Aos 6 minutos do 2º tempo, Maradona marcou, de mão, o primeiro gol da Argentina. Após a bola balançar a rede, Maradona saiu comemorando timidamente, de olho no juiz. Ao perceber que nenhum colega veio ao seu encontro, ‘Dieguito’ teria pedido: “Vamos, me abracem, ou o árbitro não vai validar o gol!” O gol ficou conhecido como ‘La mano de Díos’ ou ‘A mão de Deus’.

4 minutos depois, Maradona driblou nada menos que 6 (seis!) jogadores adversários, incluindo o goleiro, para marcar o que ficou conhecido como ‘O Gol do Século’. Gary Liniker, atacante da Inglaterra e artilheiro da competição, garantiu que pela primeira vez na carreira teve vontade de aplaudir o gol de um adversário.

A Inglaterra ainda descontou aos 31 minutos do 2º tempo, mas já era tarde demais: a Argentina ganhou o jogo e, em seguida, o campeonato, sagrando-se bicampeã do mundo. Em 2002, o segundo gol de Maradona foi eleito ‘O Gol do Século’ em uma enquete no site oficial da FIFA, recebendo mais de 340 mil votos de 150 países distintos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo