6 provas de que essa temporada do MasterChef é a mais 'gente como a gente'

Por Fernanda Frozza - Portal da Band

MasterChef Brasil estreou em 2014 e, desde então, aprendemos alguns termos da gastronomia, como o que é frango cordon bleu (sim, aquele recheado), como reduzir um molho ou a importância do empratamento. Algumas receitas e técnicas, aliás, pareciam impossíveis de reproduzir para os leigos na cozinha que assistiam ao programa. A temporada 2020 veio para mudar tudo isso. Os cozinheiros têm apenas um episódio para fazer bonito e surpreender os chefs, e aí é comum o nervosismo falar mais alto, dar um “apagão” na compra do mercado e até ter o azar de precisar preparar um prato completamente fora do repertório.

QUER RECEBER A EDIÇÃO DIGITAL DO METRO JORNAL TODAS AS MANHÃS POR E-MAIL? É DE GRAÇA! BASTA SE INSCREVER AQUI.

Fundação Renova - agosto 2020

Isso só mostra como a edição 2020 do MasterChef é a que mais representa gente como a gente. E os comentários no Twitter provam essa teoria.

1- Arroz, feijão, bife e salada, por que não?
Sem nomes difíceis e ingredientes complicados. O prato vencedor do primeiro episódio, feito pelo motorista de aplicativo Hailton, de 28 anos, não foi uma carne de corte especial, como prime rib, e muito menos um prato com nome gringo, como tarte tatin. Mas justamente o que faz parte do dia a dia do brasileiro: bife de fígado com arroz, feijão e salada de repolho. Nas redes sociais, muita gente ficou chocada como um prato tão simples poderia ser capaz de vencer o programa. Mas ser MasterChef é também fazer o trivial bem feito.

2- Acordar cedo para se atrasar com calma
Se você gosta de memes, provavelmente já viu essa expressão por aí. No terceiro episódio do MasterChef 2020, foi exatamente isso o que Renan fez. Ele terminou de preparar o prato bem antes do tempo previsto e ficou esperando os minutos finais para começar a empratar. O intuito era não deixar a comida esfriar e estava tudo sob controle, mas o que aconteceu? O cozinheiro se enrolou com o relógio e não conseguiu finalizar a prova a tempo. Somos todos Renan!

3- Comer para passar o tempo
No quarto episódio, Marcos virou meme depois de terminar a prova da torta antes do tempo determinado e decidir comer. Não, não apenas experimentar a torta. Ele parou e mandou para dentro dois bons pedaços da receita que havia preparado. “Ele veio para comer”, avaliou Paola. Quem nunca atacou um docinho em um momento de tensão?

4- Será que faltou algum ingrediente?
Por mais que você goste de cozinhar, é quase impossível saber preparar todos os tipos de pratos e não cometer uns deslizes na cozinha de vez em quando. No quinto episódio da temporada, Jéssica se desesperou quando precisou fazer bolo porque, apesar de estar no MasterChef, ela só sabia preparar salgados. E pior: a paulista só se deu conta que esqueceu o fermento quando viu no forno o bolo solado. Quem nunca?

5- Expectativa: lista do mercado X Realidade: confiar na memória
Quantas vezes você já foi ao mercado e, mesmo com uma listinha de compras, esqueceu de colocar no carrinho algum ingrediente fundamental? No quinto episódio da temporada 2020, Débora precisava fazer um frango empanado e recheado, mas não encontrou um ingrediente fundamental para empanar: o ovo. Aí fica difícil, né? Ela até tentou pedir para outro participante, Arley, que é o que muita gente faz quando tem intimidade com os vizinhos, mas mesmo assim não deu certo.

6- Porções gigantes, por favor!
Comida de chef tem fama de ser servida em pequenas porções. Para quem gosta mesmo de PF, é preciso provar alguns pratos até de fato matar a fome. Mas no MasterChef 2020 não tem isso. Vencedora do segundo episódio, Anna Paula virou meme depois de servir um hambúrguer gigante para os jurados. Faltou parâmetro, é verdade, mas o sabor foi tão bom que ela levou o troféu para casa. Bem do jeito que a gente gosta.

Loading...
Revisa el siguiente artículo