Grey’s Anatomy: Atriz faz relato emocionante e fala sobre futuro na 17ª temporada

Por Victória Bravo

Conhecida por interpretar a Dra. Lauren Riley em “Grey’s Anatomy”, Shoshannah Stern aproveitou a semana do 30º aniversário da Lei dos Americanos Portadores de Deficiência (ADA) para falar sobre a importância da visibilidade e representatividade.

“Quando criança, as histórias que escrevi nunca foram sobre pessoas surdas. Se você não se vê refletido no mundo, começa a sentir que deveria se apagar. Isso se torna conveniente porque, se você se torna invisível, não consegue ter voz .Meus pais se lembram muito bem do mundo antes da ADA, quando nossa comunidade literalmente não tinha direitos”.

“Minhas histórias eram todas sobre ouvir crianças, porque essas eram as únicas histórias que li ou vi na televisão. Então, inconscientemente, me apaguei da minha própria história. Ninguém se vê diferente até que seja ensinado que é. Há uma expectativa de que deveríamos ter superado nossa deficiência para ter o tipo de currículo esperado para pessoas saudáveis. Mas quase não existem papéis ou empregos para pessoas com deficiência”, explicou a atriz que acha que Hollywood não reconhece os surdos e pessoas deficientes como artistas legítimos.

Em entrevista à ET Online, ela também revelou como a indústria poderia mudar a história das pessoas com deficiência nas telas.

“Eu acho que começa com a forma como estruturamos as pessoas e suas experiências. Não há nada inovador em ser surdo. Estamos presentes desde o início dos tempos e estamos presentes em todos os eventos históricos que já aconteceram. E chamar um show ou uma pessoa de inovadora, embora muito lisonjeiro, infelizmente não significa nada, a menos que você construa algo nesse terreno. Outra coisa que provavelmente deve mudar é a ideia de que as pessoas podem e devem superar sua deficiência. Também é meio conveniente, porque o ônus recai sobre as pessoas para superar qualquer deficiência que elas tenham, para que o resto de nós possa fingir que a deficiência não está mais lá. Deficiência é algo que sempre estará lá. É por isso que é uma deficiência”, pontuou.

Sobre seu futuro em “Grey's Anatomy “, ela revelou ainda não saber muito a respeito da 17ª temporada, mas espera continuar no programa.

“As coisas mudaram muito rápido quando a pandemia ocorreu. Eles acabaram precisando contar a história pelo resto da temporada e começar de novo na próxima. Acho que há uma oportunidade muito interessante de contar a história dos socorristas que estão na linha de frente deste momento singular, que foi o que Krista decidiu fazer. Como espectador e escritor, estou muito animado para ver isso. Como ator, só espero que haja espaço para o Dr. Riley nisso. Veremos”, finalizou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo