Morre o dramaturgo e escritor Antonio Bivar aos 81 anos

Por Estadão Conteúdo

O dramaturgo e escritor Antonio Bivar morreu neste domingo, 5, aos 81 anos, vítima de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Ele estava internado em São Paulo, no hospital Sancta Maggiori, desde meados de junho.

Bivar, que ganhou projeção no final dos anos 1960, é autor de clássicos do teatro nacional, como Cordélia Brasil (1967) e Abre a Janela e Deixa Entrar o Ar Puro e o Sol da Manhã (1968).

Antonio Bivar é também autor de vários livros. Pela lendária coleção Primeiros Passos, da Brasiliense, ele publicou O Que é Punk. O livro foi reeditado recentemente pelas Edições Barbatana com o título Punk.

Lançou também, pela L&PM, Verdes Vales do Fim do Mundo, sobre uma temporada que passou em Londres quando conviveu com outros nomes da cultura brasileira, todos exilados na Inglaterra por causa da ditadura militar, e viveu o auge da contracultura.

Em 2014, saiu o primeiro volume de sua autobiografia. Mundo Adentro Vida Afora (L&PM) compreende seus 30 primeiros anos de vida. No ano passado, pela Humana Letra, publicou Perseverança, que seria o quinto volume sobre sua trajetória, abarcando o período de 1982 a 1993.

Loading...
Revisa el siguiente artículo