Lima Duarte critica destruição de estátuas em novo canal do YouTube

Por Metro Jornal

O ator Lima Duarte também se juntou à febre do YouTube, estrando seu canal próprio na terça-feira (16). Seu primeiro vídeo é uma defesa a figura do religioso Padre Antônio Vieira, cuja estátua no centro de Lisboa foi desfigurada durante protesto antirracista.

Aos 90 anos, Duarte afirma apoiar os manifestantes, reconhecendo que "nossa herança católico-escravagista precisa ser passada a limpo, realmente". No entanto, para ele, não se pode julgar pessoas que viveram no passado com "os parâmetros de hoje".

LEIA MAIS:
Twitter lança ferramenta para mandar áudios e divide opiniões
56% das crianças possuem conta em rede social – mas 40% dos pais não monitoram essa atividade

O vídeo, publicado ontem, coleciona poucas visualizações até o momento, com 586 às 16h desta terça. O canal também já atingiu 190 inscritos.

O ator ainda chama a ação contra a estátua de "uma espantosa inequidade". "Foram lá e pintaram, apedrejaram, uma ignorância espantosa", disse. "O Padre Antônio Vieira nasceu em 1608, em Lisboa. Você não pode julgar as pessoas dessa época com os parâmetros de hoje. Parâmetros morais, científicos e culturais de hoje. É uma loucura".

"O Padre Antonio Vieira era caboclo, como eu. Descendente de portugueses e negros. Era filho de um europeu e uma negra, uma escrava da África. Estão apedrejando a estátua dele em nome do antirracismo?", argumentou. Duarte deixa clara sua admiração à figura religiosa, que considera um "gênio" da catequese e da oratória.

O artista chegou a interpretar o padre em filme de 2000, "Palavra e Utopia", cujo pôster aparece na parede da casa de Lima Duarte. Ele conclui: "Não pode apedrejar. A estátua pode, quebra tudo e tal. Mas a memória, o espírito… Vamos respeitar pelo menos isso."

Confira o vídeo completo a seguir:

https://www.youtube.com/channel/UCs6AyKBqUaBNUszkv6ItuVg

Loading...
Revisa el siguiente artículo