Penny Lane, rua de Liverpool imortalizada pelos Beatles, pode ser renomeada em controvérsia racista

Por Metro Jornal

O movimento Black Lives Matter tem modificado a paisagens das grandes cidades, exigindo a retirada, ou derrubando com as próprias mãos, estátuas e monumentos que são marcos racistas na sociedade. E isso também serve para um dos símbolos da cultura pop: Penny Lane, rua de Liverpool imortalizada no single dos Beatles lançado em 1967.

The Beatles The Beatles e o empresário, Brian Epstein / Hulton Archive/Getty Images

 

Leia mais:

Perdido antes da 3ª temporada de Dark? Vídeo resume história em 60 segundos

Ao que tudo indica, o endereço foi batizado em homenagem a James Penny, um comerciante de escravos que, inclusive, foi ao Parlamento Britânico para se opor à abolição da escravatura. No decorrer da semana passada, placas da rua amanheceram pichadas com a inscrição: "RACISTA".

No museu de escravidão local, Penny Lane é listada como um dos logradouros ligados à escravidão na cidade portuária. Mas não é tão simples assim. Segundo o jornal Sky News, o próprio museu admite que a origem do nome da rua ainda carece de clareza. "Há ainda um debate se Penny Lane recebeu esse nome em homenagem a James Penny, mas a evidência não é conclusiva. Nós estamos pesquisando com afinco a questão", diz um tuíte da instituição.

Steve Rotherham, prefeito da região metropolitana de Liverpool, não descartou uma mudança na via caso se comprove as raízes do nome da rua. "Se algo precisar ser feito, eu diria que a placa e a rua estão sob risco de serem renomeadas".

Ouça Penny Lane:

Loading...
Revisa el siguiente artículo