Série The Eddy, da Netflix, é declaração de amor ao jazz

Por Eduardo Ribeiro - Metro Jornal

Dirigida pelo vencedor do Oscar Damien Chazelle (“La La Land”; “Whiplash”), o vencedor do Emmy Alan Poul (“Tales of the City”), Houda Benyamina (“Divines”) e Laïla Marrakchi (“Le Bureau des Légendes”), a nova série original da Netflix, “The Eddy”, é um drama de oito episódios que se passa nos descolados bairros multiculturais da Paris moderna. Outrora celebrado pianista de jazz em Nova York, Elliot Udo (André Holland) é o atual coproprietário do clube que dá nome à produção, onde ele administra a banda da casa liderada pela vocalista e sua namorada Maja (Joanna Kulig).

Leia mais:

Luiza Tomé lamenta morte de prima médica pelo novo coronavírus
Bono Vox lista as 60 canções que marcaram seus 60 anos de vida

Ao passo em que Elliot descobre que seu parceiro de negócios Farid (Tahar Rahim) pode estar envolvido em algumas práticas questionáveis ​​na casa, começam a surgir segredos que também foram ocultados pela mulher de Farid, Amira (Leïla Bekhti).

Quando sua problemática filha adolescente, Julie (Amandla Stenberg), de repente chega a Paris para morar com ele, seu mundo pessoal e profissional rapidamente começa a se desfazer. O protagonista embarca numa espiral de confrontos com seu passado, lutando para salvar o estabelecimento e proteger as pessoas mais próximas dele. A série também conta com o rapper Sopico, em sua estreia na telas.

Pontuado por atuações dinâmicas e expressivas, “The Eddy” aborda o poder curativo da música, capaz de unir e transformar o caos em calmaria.

Seis vezes vencedor do Grammy, Glen Ballard, compositor e produtor musical estadunidense, mais conhecido por ter produzido o clássico álbum “Jagged Little Pill” (1995), da canadense Alanis Morissette, escreveu as músicas e fundou a banda The Eddy, que é composta por excelentes músicos profissionais: Randy Kerber, compositor, arranjador e pianista, dono de uma prolífica carreira no mundo do cinema; Ludovic Louis, trompetista, integrante da banda de Lenny Kravitz; Lada Obradovic, baterista e compositora de jazz croata; Jowee Omicil, multiinstrumentista de jazz nascido em Montreal, filho de imigrantes haitianos, que já tocou com Tony Allen, um dos fundadores do afrobeat, morto recentemente em abril; e o mestre cubano do baixo acústico Damian Nueva Cortes. Damian vem de uma grande família de músicos de renome, entre eles Xiomara Alfaro, cantora famosa dos anos 1950, Roberto Fonseca, Chucho Valdez Jr., Emilio Valdés, Daniel Cortes, Hernan Cortes, Osavany Verdecia e Antonio Cortes.

Loading...
Revisa el siguiente artículo