Tiger King: Como estão hoje os personagens desse documentário muito louco da Netflix

Por Angela Correa

É difícil explicar, em poucas linhas, do que se trata a docussérie "Tiger King: Murder, Mayhem and Madness", ou, aqui no Brasil, "A Máfia dos Tigres", que chegou à Netflix neste mês e tornou-se um sucesso, graças à bizarrice da história. Mas vamos tentar.

Leia mais:
Dua Lipa canta ‘Don’t Start Now’ em live simultânea com banda e dançarinas; veja resultado
Príncipe William quer voltar a pilotar helicóptero-ambulância durante pandemia

Em sete episódios, o documentário conta a trajetória de Joe Exotic, nome artístico de Joseph Maldonado-Passage, uma figura polivalente que é cantor country, aficionado por armas e dono de um zoológico em Oklahoma. Esse último detalhe o tornou rival de Carole Baskin, dona de um santuário de felinos na Flórida, o Big Cat Rescue.

À figura já peculiar de Joe Exotic se juntam outras características: gay, ele é polígamo, faz mágica e ostenta um mullet descolorido e roupas de irresistível apelo kitsch.

Para derrubar o zoológico de Joe, a rival empreende uma campanha agressiva para provar que os 1.200 animais selvagens que são expostos de maneira ostensiva no local estão sob risco. Ele, por sua vez, diz que ela é hipócrita por comandar um voluntariado que mais lembra o esquema de pirâmides. Além disso, de onde ela tira tanto dinheiro para manter sua operação? E seu primeiro marido desapareceu??? O quê?

Essa, porém, é só a ponta do iceberg em uma trama que aborda as vidas pessoais ainda mais magnéticas desses personagens. Há muitos plot twists. Parece ficção.

Depois da explosão de popularidade da história, a curiosidade é: por onde andam esses personagens? Respondemos abaixo:

AVISO DE SPOILER: Texto pode revelar trama para quem ainda não assistiu à série

 

Joseph Maldonado-Passage (ou Joe Exotic)

No fim do primeiro episódio, a série revela que Joe recebeu uma sentença de 22 anos na prisão em janeiro de 2020, respondendo a uma série de crimes, entre elas ter planejando matar Carole Baskin.

Ele chamou a atenção de alguns famosos, como a rapper Cardi B, que fez menção em fazer um crowdfunding para ajudar que ele consiga novas audiências e a sonhada liberdade.

Três dias antes da estreia do documentário na Netflix, Exotic abriu processo de US$ 94 milhões contra órgãos do  governo e antigos sócios.

Carole Baskin

A dona da Big Cat Rescue não gostou nem um pouco de como foi retratada na série. Ela publicou um texto em seu site em que rebate a abordagem da série.

"Quando os diretores do documentário da Netflix 'Tiger King' nos procuraram cinco anos atrás, eles disseram que queria fazer a versão dos grandes felinos de 'Blackfish' (o documentário que expôs abusos no SeaWorld) que ia revelar o tormento causado pela criação desenfreada de filhotes de grandes felinos, que são explorados, e a vida horrível que eles têm em zoológicos de beira de estrada. Se sobreviverem", disse ela.

View this post on Instagram

#wheresdon #bcr #bigcatrescue

A post shared by Carole Baskin (@bigcat.tampa) on

"Não há palavras para descrever o quão decepcionante é perceber que a série não apenas não fez nada disso, mas tinha o único objetivo de ser o mais indelicado e sensacionalista possível para atrair público", afirmou.

Ela também refutou a história que deixa no ar que ela teve envolvimento no desaparecimento de seu primeiro marido, em 1997. "Há até um segmento dedicado a sugerir, com mentiras e insinuações de pessoas que não têm credibilidade, que eu tenho um papel no desaparecimento de meu marido Don", afirma.

Howard Baskin, atual marido de Carole, gravou um vídeo para explicar como eles se envolveram na luta contra Joe Exotic, ele também afirmou que a relação deles é muito boa"

John Finlay

Ele foi casado com Joe Exotic, e é um dos personagens mais fascinantes para os espectadores. Tatuado e sem alguns dentes, ele começou a se relacionar com uma funcionária de Joe e, hoje, está casado com uma nova parceira, Stormy Sanders.

Junto dela, ele criou a página "A Verdade sobre John Finlay", que já tem mais de 24 mil fãs no Facebook.

Ele afirmou que arrumou os dentes, algo que ele lamentou que não foi incluído na série. "Os produtores tinham vídeo e fotos disso, mas escolheram não mostrar", disse ele.

Bhagavan "Doc" Antle

O fundador do Instituto TIGER, que também expõe animais, também não gostou de como a série o retratou. "Estamos muito decepcionados que nosso espaço tenha sido mencionado na nova série da Netflix", disse ele em um post já deletado. "Nós podemos apenas supor que é porque Doc Antle tem sido uma personalidade da vida selvagem há tantas décadas que o fato de ele estar no documentário criaria mais barulho".

 

 

 

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo