Fazendo a egípcia no CCBB: Peças do Egito Antigo compõem exposição em SP

Por Metro Jornal São Paulo

Depois de bater recorde no Rio de Janeiro, ultrapassando a marca de um milhão de visitantes, a exposição gratuita Egito Antigo: do Cotidiano à Eternidade, chega nesta quarta-feira (19) ao Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo. A mostra, em cartaz até 11 de maio, reúne 140 peças que têm em comum a relevância para o entendimento da cultura egípcia, que manteve parcialmente os mesmos modelos religiosos, políticos, artísticos e literários por três milênios.

Aspectos da historiografia geral do Egito Antigo são apresentados de forma didática e interativa, por meio de esculturas, pinturas, amuletos, objetos cotidianos, um “Livro dos Mortos” em papiro, objetos litúrgicos e ostracons (fragmentos de cerâmica ou pedra usados para escrever mensagens oficiais), além de sarcófagos, múmias de animais e uma múmia humana da 25ª dinastia.
Muitas das peças resultam de escavações do século 19 e início do século 20, e todas são oriundas do Museu Egípcio de Turim, na Itália. Fundado em 1824 por Carlo Felice di Savoia, rei da Sardenha, o museu acolhe a segunda maior coleção egiptológica do mundo, depois do Museu do Cairo, com cerca de 26.500 artefatos.

A exibição é organizada em três seções: vida cotidiana, religião e eternidade, que ilustram o laborioso cotidiano das pessoas do vale do Nilo, revelam características do politeísmo egípcio e abordam suas práticas funerárias. O CCBB fica na rua Álvares Penteado, 112, no Centro da capital, e a visitação deve ser feita com hora agendada pelo aplicativo Eventim (Apple Store e Google Play). Fica aberto das 9h às 21h, exceto terças.

Loading...
Revisa el siguiente artículo