Kiko Dinucci exalta a poética do som acústico em 'Rastilho'

Por Metro Jornal

Em “Rastilho”, segundo álbum solo do músico Kiko Dinucci, o som acústico do violão domina a cena, numa pegada absolutamente afro-brasileira.

A obra presta tributo à sonoridade de clássicos dos anos 1960, com reverberações que aludem de Baden Powell a Geraldo Vandré. As participações mais do que especiais de Juçara Marçal, do rapper Ogi e de Ava Rocha são a cereja do bolo.

“Exu Odara”, instrumental de abertura, e a sertaneja “Marquito” transportam para a atmosfera árida do sertão nordestino, sensação que permeia a obra até o último compasso.

Veja também:
‘House of the Dragon’: veja detalhes sobre série spin-off de ‘Game of Thrones’
Com virada e genialidade de Mahomes, Kansas City Chiefs conquista o Super Bowl

Loading...
Revisa el siguiente artículo