'O Homem Sem Talento': Mangá icônico de Yoshiharu Tsuge ganha lançamento no Brasil

Por Gabriela Orsini

Ser artista e viver de sua criação é um trabalho muitas vezes desgastante, em que ele é obrigado a ceder seus conceitos e expectativas para ver suas ideias ganharem o mundo. Outros preferem bater de frente e não perder a pureza de seus ideais, como na história de “O Homem Sem Talento”, de Yoshiharu Tsuge, lançado recentemente pela editora Veneta.

Veja também:
La Casa de Papel: Netflix confirma estreia da 4ª temporada em abril
Filme ‘O Irlandês’ foi assistido por 17,1 milhões de pessoas nos EUA

Chamado no Japão de watakushi (“quadrinhos do eu”, em tradução livre), este é um trabalho de autoficção, em que parte da biografia do autor é contada em uma história. É o caso aqui de Tsuge o seu personagem, um homem aparentemente infeliz, desiludido, que deixa de criar mangás artísticos porque lhe pedem um trabalho menos artístico.

Esse homem passa a enfrentar a sociedade – ou o que esperam dele –, sua mulher, filho, para vender pedras que colhe do rio próximo a sua casa. Uma metáfora das exigências que lhe cercam. Tsuge questiona assim, utilizando também outros personagens, a relação entre dinheiro e arte, como se o primeiro item fosse o fim para sua imaginação.

O autor

Nascido em Tóquio, Yoshiharu Tsuge tem hoje 82 anos e é um dos mais importantes mangaka da história. Foi um pioneiro do estilo gekiga, de quadrinhos realistas para o público adulto, e publicou na influente revista japonesa de vanguarda “Garo”, nos anos 1960. Seu último trabalho com quadrinhos data de 1987.

Loading...
Revisa el siguiente artículo