MasterChef: ‘Sentimento de responsabilidade’, diz Vitor

Por Metro Jornal

Ao lado de Fernando Kawasaki, o cozinheiro Vitor Bourguignon enfrentou a difícil tarefa de reproduzir pratos criados pelos chefs de cozinha Rodrigo Oliveira e Rui Paula. Em entrevista ao Portal da Band, ele falou do sentimento de responsabilidade que teve ao cozinhar para profissionais tão renomados.

“Quando a gente descobre que a gente vai ter que cozinhar para duas referências em gastronomia, uma brasileira e uma portuguesa, e um menu com a fusão dos duas, o primeiro sentimento de felicidade por estar vivendo esse momento, de ter a oportunidade de cozinhar para eles”, afirmou o curitibano.

“E também um pouco daquele sentimento de responsabilidade, de não fazer feio. De mostrar o trabalho, mostrar porque eu estou aqui”, completou. “Foi uma prova com muitos processos para a quantidade de tempo que a gente tinha. Todos os pratos tinham vários processos que demandavam a exatidão”, continuou.

Segundo Vitor, foram os processos que acabaram atrapalhando seu trabalho e o de Fernando. “Você atrasa uma parte, você atrasa todas as outras que vem depois. Foi aquela correria, aquela bagunça para tentar fazer o mais perfeito possível. A gente planejou o que cada um faria, mas com o passar do tempo, as coisas não saíram como planejado e a gente começou a esquecer alguns processos”, explicou.

“Fizemos às pressas, mas sempre preocupados com o sabor. O mais difícil de fazer era a sobremesa, que tinha sabores complexos e que a gente nunca tinha feito antes, com técnicas de cozinha molecular. Acessado que o que tenha ajudado a gente a vencer foi a entrada, que foi bem executada e o sabor do prato principal”, continuou.

O curitibano também comemorou chegar à final do MasterChef — A Revanche. “É um sonho que está sendo realizado. Tenho mais uma oportunidade de mostrar o meu trabalho. Ainda, tenho um degrau gigantesco até a final, mas eu pretendo escalá-lo e chegar lá”, finalizou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo