Vencedor do Pulitzer, autor Robert K. Massie morre nos EUA

Por Estadão Conteúdo

Robert K. Massie, o vencedor do Prêmio Pulitzer que se tornou especialista em fazer biografias que foram sucesso de crítica e de público, morreu aos 90 anos, na segunda-feira, 2. Seu filho Christopher Massie disse à Associated Press que o autor, que sofria de Alzheimer, morreu em sua casa, em Irvington, Nova York (EUA).

LEIA MAIS:
Brasileiras vão reproduzir performance de ativistas chilenas na Avenida Paulista
Harry Styles anuncia dois shows no Brasil em 2020

Massie escreveu épicas biografias sobre dois czares: Pedro, O Grade, de 900 páginas, vencedora do Pulitzer de 1981, e Catarina, a Grande, de 600 páginas, vencedora do PEN em 2012. O primeiro foi publicado no Brasil pela Amarylis. O segundo, pela Rocco. O leitor brasileiro também encontra nas livrarias o volume Nicolau e Alexandra: O Relato Clássico da Queda da Dinastia Romanov (Rocco) e Os Romanov: O Fim da Dinastia (Rocco).

Resenhando Catarina, a Grande para o The New York Times, Kathryn Harrison falou sobre Massie como um talento acadêmico e literário. "Massie, que passou quase metade de um século estudando a Rússia czarista, sempre foi um biógrafo com instinto de romancista", ela escreveu. "Ele entende o roteiro – o destino – como um personagem".

Robert Kinloch Massie nasceu em Lexington, Kentucky, em 1929, e estudou história americana e europeia nas universidades de Yale e Oxford. Depois de servir na Marinha, considerou estudar para ser professor ou advogado, mas a primeira gravidez de sua mulher o levou para o jornalismo, em 1956.

Um de seus trabalhos na área foi como crítico literário na Newsweek. O dinheiro não era suficiente para bancar o tratamento do seu filho, que tinha hemofilia – condição que ele ligaria, depois de muitas horas de leitura da Biblioteca Pública de Nova York, a um dos filhos de Nicolas II e o levaria a escrever sua vasta obra.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo