Violência policial contra negros guia peça em teatro na Lapa

Por Metro Jornal

No mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra, o teatro Cacilda Becker coloca em cartaz a peça “Buraquinhos ou O Vento é Inimigo do Picumã”. A história é marcada pela denúncia que o texto faz sobre a violência policial que a população negra sofre no Brasil.

O enredo começa com um jovem negro da periferia de São Paulo indo comprar pão. Ele encontra um policial no caminho e recebe, ao longo de sua trajetória pelas ruas da cidade, mais de 100 tiros. Com essa premissa, a diretora Naruda Costa espera chamar a atenção para o racismo enraizado em nossa sociedade.

Veja também:
Humoristas do grupo Casseta & Planeta retornam aos palcos em turnê comemorativa
Descubra SP no feriado: Destinos pouco conhecidos no Estado são opção de passeio

"A proposta é denunciar a violência direcionada à população negra e periférica em São Paulo, no entanto, de forma bastante poética e sutil", explica. "Estamos tratando de uma ferida aberta e, portanto, um ‘jogo aberto’ poderia ser uma alternativa interessante de abordagem. A estrutura é uma junção de elementos dispostos em cena: um cenário inspirado no universo da criança e na geografia das periferias paulistanas, músicos em cena, e uma luz bastante sensível ao jogo", conta Costa.

“Buraquinhos ou O Vento é Inimigo do Picumã” entre em cartaz nesta sexta-feira (15) e vai até o último domingo de novembro (24). A peça é exibida às sextas e sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h. O ingresso custa R$ 30 e pode ser adquirido diretamente na bilheteria do teatro Cacilda Becker (r. Tito, 295 – Lapa).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo