'O Irlandês': Com Robert De Niro, novo filme de Scorsese conta a história da máfia nos EUA

Por Metro Jornal

Há décadas que a máfia nos Estados Unidos rende assunto para vários filmes – e nem é preciso citar alguns pra lá de clássicos. “O Irlandês”, de Martin Scorsese, é mais um que entra nessa safra, e chega em poucas salas de cinema nesta quinta-feira (14) e, dia 27, na Netflix.

O longa, inspirado no livro de Charles Brandt, que acaba de ser relançado no Brasil, mostra um país pós-guerra, em franco crescimento, mas infestado de mafiosos, que controlavam não só a parte comercial, mas política dos EUA, se envolvendo inclusive com presidentes.

Veja também:
Com Ailton Graça, Emicida libera clipe para ‘Pequenas Alegrias da Vida Adulta’
Ladrão de calcinhas atacava varais em Minas Gerais

Frank Sheeran, interpretado com maestria por Robert De Niro, é um veterano de guerra que escolhe deixar sua família em segundo plano para ser fiel a outra, como homem de confiança da máfia, onde cria laços com Russ Bufalino, personalizado por Joe Pesci, outro monstro na telona. O bom trabalho chega aos ouvidos de Jimmy Hoffa (Al Pacino), poderoso presidente do Sindicato dos Caminhoneiros e uma lenda política nos EUA nos anos 1960.

O que Scorsese desenvolve a partir daí é uma costura de diálogos muito bem elaborados – de praxe em seus filmes –, com situações em épocas diferentes, para explicar com clareza uma história cheia de informações delicadas. E sobre o rejuvenescimento dos personagens por CGI, em um primeiro momento é estranho, mas depois se acostuma.

Em São Paulo, “O Irlandês” terá apenas uma semana de sessões, de hoje a próxima quarta, apenas no Petra Belas Artes. As entradas estão à venda no site eventbrite.com.br com preços de R$ 20 a R$ 34. Ao todo, serão 17 sessões, com três horários de quinta (14) a sábado (16), e dois entre domingo (17) e quarta (20).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo