Secretário Especial de Cultura deixa cargo e assume vaga no MEC

Por Metro Jornal

Secretário Especial de Cultura do Governo Federal há apenas dois meses, Ricardo Braga foi exonerado do cargo na quarta-feira (06). O economista vai assumir a Secretaria de Regulação e Supervisão do Ensino Superior, no lugar de Ataide Alves, no Ministério da Educação.

Leia mais:
BadBadNotGood se junta ao maestro Arthur Verocai para show em São Paulo
Demi Moore compara ex-marido Ashton Kutcher com seu vício em drogas

Sem experiência na área cultural, com trabalhos em bancos e corretoras, Braga havia entrado no lugar de Henrique Pires, que em agosto pediu demissão e fez duras críticas ao governo e possíveis censuras, se referindo especialmente ao cancelamento de um edital da Ancine a financiamentos a produções audiovisuais, incluindo as de temáticas LGBT.

Responsável pela secretaria, o Ministério da Cidadania ainda não informou quem entrará no lugar de Braga.

Ancine

Diretor-presidente da Ancine, Christian de Castro foi denunciado por estelionato, uso de documento falso e falsidade ideológica. De acordo com o Ministério Público Federal, ele teria de devolver R$ 569 mil aos cofres públicos. Na acusação, ele teria constituído, em 1999, uma empresa de audiovisual com laranjas.

Em 30 de agosto Castro havia sido afastado por decreto do presidente Jair Bolsonaro, mas em 25 de outubro retornou ao cargo após conseguir liminar. Antes desse período ele já havia sofrido algumas denuncias pelo MPF, como prevaricação e associação criminosa.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo