Scorsese volta a falar sobre filmes da Marvel: 'É uma questão de gosto pessoal'

Por Metro Jornal

A novela sobre a repercussão das críticas de Martin Scorsese aos filmes da Marvel continua, desta vez com o próprio cineasta. Na segunda-feira (04), o jornal New York Times publicou um editorial feito pelo diretor em que ele explica as suas declarações.

Leia mais:
Equipe de filme da Marvel evacua set após descoberta de bomba
David Michôd e Joel Edgerton reconstroem Shakespeare em ‘O Rei’

Logo no início, o responsável por "Os Bons Companheiros" relembra a fala de que os longas de super-heróis "não são cinema". "Se as minhas palavras foram interpretadas como insulto, não há nada que eu possa fazer", diz.

Apesar disso, o norte-americano explicou a fundo suas afirmações: "Muitos filmes de franquias são feitos por pessoas com considerável talento e arte. Você pode ver isso na tela. O fato de os filmes [de heróis] em si não me interessarem é uma questão de gosto e temperamento pessoal".

Scorsese ainda fez diversas comparações dos projetos do MCU com o de outros realizadores, como Alfred Hitchcock e diretores contemporâneos. "Outra maneira de dizer seria que eles [filmes da Marvel] são tudo o que os filmes de Paul Thomas Anderson ou Claire Denis ou Spike Lee ou Ari Aster ou Kathryn Bigelow ou Wes Anderson não são. Quando assisto algo desses profissionais, sei que vou ver algo completamente novo e ser levado à experiências inesperadas ou talvez até inomináveis", afirma.

Midsommar "Midsommar", filme de Ari Aster que chegou aos cinema este ano / Reprodução/A24

Antes dessa publicação, a declaração inicial do cineasta gerou apoiadores do seu lado, como foi o caso de Francis Ford Coppola, e da Marvel, a exemplo de James Gunn e Natalie Portman, que já trabalharam para a empresa.

A próxima obra de Scorsese é "O Irlandês", que será lançada pela Netflix no dia 27 de novembro. Veja o trailer:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo