Galo da Madrugada desfilará pela 1ª vez no carnaval de rua de SP

Por Estadão Conteúdo

Considerado o maior bloco carnavalesco do mundo pelo Guinness Book, o Galo da Madrugada do Recife se apresentará pela primeira vez no carnaval de rua de São Paulo. A apresentação está marcada para o dia 25 de fevereiro e marca a estreia do bloco na região Sudeste do País.

O galo original, que mede em torno de 30 metros, não estará nas ruas da capital paulista. Mas será apresentada uma alegoria com um galo de fibra de vidro, menor, que tem cinco metros de altura A escultura será transportada de caminhão, em uma viagem que deve durar, segundo os organizadores, de dois a três dias. Em anos anteriores, o bloco também montou uma logística especial para participar de desfiles em Salvador, Maceió e João Pessoa, além de outras cidades de Pernambuco.

"Vamos proporcionar alegria, mostrar nossa cultura, trazendo bonecos gigantes, tradicionais de Olinda e três orquestras de frevo. A ideia é ter três trios elétricos, oito cantores de Pernambuco, além de outros artistas, como a Fafá de Belém. Estamos aguardando o retorno de patrocinadores para saber quanto teremos de receita para a festa", afirma Rômulo Meneses, presidente do Galo da Madrugada do Recife.

Segundo Meneses, o tema de 2020 será 'Xilogravuras no Cordel do Frevo'. Eles irão homenagear a técnica de fazer gravuras em relevo sobre madeira e a literatura de cordel.

Criado no Recife em 1978, o Galo tinha como objetivo resgatar o carnaval de rua do Recife. "Depois, fomos agregando outros ritmos musicais: ciranda, blocos líricos, maracatu rural, maracatu afro", conta Meneses. No ano passado, mais de dois milhões de pessoas acompanharam o Galo.

O Galo da Madrugada já inspirou o carnaval de outros Estados e até no exterior. Desde 1992, Brasília tem o desfile do Galinho da Madrugada. Outros exemplos são o Galo do Porto, em Porto Alegre, e o Galo na Neve, que nasceu na cidade de Trois-Rivières, em Quebec, no Canadá.

Dobradinha carioca

Os blocos cariocas Sargento Pimenta e Bangalafumenga, que se apresentarão pelo oitavo e nono ano, respectivamente, estão com desfiles previstos em São Paulo para o dia 15 de fevereiro.

Bangalafumenga terá como tema "Batidão Bonito", título de uma música do fundador do bloco, Rodrigo Maranhão. "Vamos passar por vários 'batidões' que temos no Brasil. Releituras de ritmos da Bahia, Pernambuco, Rio e também São Paulo", afirma Maranhão.

O bloco, que nasceu em 1998 no Rio, já é consagrado também nos desfiles de rua da capital paulista. "Começamos pequenos e fomos ganhando espaço", diz Maranhão

Assim como nos últimos cinco anos, Bangalafumenga fará dobradinha com Sargento Pimenta.

"Será nosso oitavo ano no carnaval de rua de São Paulo. Ainda estamos nos preparando para o tema e personalidades que vamos trazer, já que o bloco completa dez anos no ano que vem", diz Nathalia Trajano, integrante do bloco.

Número recorde de inscrições

Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, o carnaval de rua de São Paulo recebeu número recorde de blocos inscritos para 2020. As inscrições se encerraram em setembro. Foram 865 blocos inscritos para 960 desfiles. O festejo irá ocorrer entre 15 de fevereiro e 1.º de março de 2020.

Em 2019, 699 blocos se inscreveram. Ao todo, foram 550 desfiles.

A comissão intersecretarial da cidade está analisando os trajetos propostos pelos blocos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo