Adélia Sampaio, primeira brasileira negra a dirigir um longa-metragem, é homenageada em mostra

Por Agência Brasil

A cineasta Adélia Sampaio será a homenageada pela 3ª Mostra Sesc de Cinema, que começa neste sábado (2) em Paraty, no sul fluminense. A mineira entrou para a história como a primeira brasileira negra a dirigir um filme longa-metragem, com Amor Maldito, de 1984.

A mostra ocorrerá pela primeira vez e Paraty e vai exibir 42 filmes até o dia 9 de novembro. As películas foram selecionadas entre 1,2 mil filmes inscritos, representando 210 cidades.

Entre os que serão exibidos, 10 são do Panorama Infanto-Juvenil e 32 do Panorama Brasil. Depois da cidade fluminense, o evento vai circular por várias cidades do país até 15 de dezembro.

Em Paraty, serão utilizadas salas na Unidade Sesc Santa Rita e no Cinema da Praça e a programação inclui Bacurau, dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, A Rainha Nzinga chegou, de Junia Torres, e Mata Negra, de Rodrigo Aragão, entre outros.

Estão previstas duas pré-estreias: Rua Guaicurus, de João Borges, e Nois por nois, de Aly Muritiba. Além disso, oficinas e debates envolverão realizadores do cinema nacional. A programação completa pode ser conferida na página oficial do evento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo