A Lavanderia: Protagonistas do escândalo Panama Papers tentam impedir lançamento do filme

Por Metro Jornal

"A Lavanderia", filme de Steven Soderbergh estrelado por Meryl Streep provocou um processo contra a Netflix.

Segundo o site da revista Variety, os advogados Jurgen Mossack e Ramon Fonseca tentam impedir o lançamento do título, marcado para esta sexta-feira (18). Eles alegam que a produção é difamatória e usa o logo de sua empresa, que encerrou atividades em 2018, sem autorização.

O filme aborda o escândalo conhecido como Panama Papers, ocorrido em 2015. Na ocasião, 11,5 milhões de documentos de autoria da firma de advocacia panamenha Mossack Ramon detalhava esquemas de lavagem de dinheiro em paraísos fiscais. Gary Oldman interpreta Mossack enquanto Antonio Banderas ficou com o personagem de Fonseca. Streep vive uma mulher simples que investiga sozinha a falcatrua até chegar aos advogados.

O processo alega que o filme associa erroneamente o escritório a mafiosos russos, além de outros crimes. Mossack e Fonseca temem que a Justiça do Panamá se inspire a investigá-los a partir da história, que eles alegam ser fictícia.

Por ora, o lançamento está mantido e a Netflix afirma que o processo foi feito em uma corte de Connecticut, que não tem jurisdição sobre o caso. A empresa tenta agora levar o caso para a corte de Los Angeles.

Assista ao trailer abaixo:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo