‘Coringa’ de Joaquin Phoenix causa medo nas telas e, atrás delas, foi capaz de criar tensão com um colega de set

Por Rodrigo Almeida

A animosidade entre Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) e o comediante Murray Abraham (Robert De Niro) no filme “Coringa”, pode ter se estendido para além da tela grande do cinema.

Segundo o sítio estrangeiro Infobae, o diretor Todd Phillips revelou em entrevista à revista Vanity Fair que De Niro exigia dos atores ler o roteiro antes de começar as filmagens, o que resultou em uma negativa de Phoenix.

O Coringa no novo filme acreditava que o pedido do colega era descabido e que eles deveriam se encontrar no set e ver como ia rolar as gravações. De Niro, por outro lado, dizia a Todd que “Joaquin deveria comparecer porque ele é um ator e é isso que atores fazem”.

O diretor disse que se encontrava numa posição delicada, pois Phoenix o respondia que “não ia fazer uma leitura de (sic) merda”. Segundo, a publicação, De Niro venceu a queda de braço e Phoenix teve que ceder às sessões de leitura.

O incômodo criado pela disputa foi até motivo de uma conversa entre ambos antes do início da sessão, explica a revista.

Confira o trailer de 'Coringa' de 2019, papel que credencia Joaquin Phoenix ao Oscar

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo