Na Avenida Paulista, um comendador desafia a agitação com poesia

Caracterizado com figurino de época, ator declama poemas em ação de livraria da região

Por Metro Jornal

Quem passou correndo pela Avenida Paulista ou saiu de estações da Linha 2-Verde do Metrô na manhã desta sexta-feira (4) viu um personagem pitoresco: um comendador de cartola, colete e fraque, declamando poesia. Agora, no início da noite, o distinto senhor voltou a seu posto, desafiando a agitação de um dos principais cartões-postais paulistanos com poemas. Ele fica na Paulista até as 20h.

A intervenção é parte da comemoração de aniversário da Livraria do Comendador, que fica perto dali e está completando um ano. O personagem  está distribuindo um mini-livro com amostras das obras de autores brasileiros. Quem for até o casarão onde fica o estabelecimento, que permanece aberto até as 22h, também ganhará um pedaço de bolo.

Quem não der a sorte de encontrar o personagem nesta sexta terá ainda chances durante o mês de outubro. Ele estará na Paulista aberta aos pedestres: como é de praxe, todos os domingos, das 10h às 16h.

Livraria do Comendador

Rua Pamplona, 145 

 
 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo