Em desabafo, príncipe Harry diz que Meghan Markle é tão maltratada pela mídia quanto sua mãe, Diana

Por Metro Jornal

O príncipe Harry, membro da família real britânica, publicou um longo desabafo nesta terça-feira (1), direcionado ao público e aos tabloides locais. No domingo, ele e Meghan Markle iniciaram um processo contra o veículo Associated Newspapers pelo mau uso de informação privada, quebra de direitos autorais e infringimento do Ato de Proteção de Dados da lei inglesa.

LEIA MAIS:
Michael Bay volta com ação desenfreada em trailer de ‘Esquadrão 6’
Arlequina monta nova equipe em trailer inédito de ‘Aves de Rapina’

O pronunciamento do Duque de Sussex critica a imprensa por atacar e perseguir a esposa, Meghan Markle, e compara o tratamento por ela recebido ao que foi dado à princesa Diana, sua mãe, anos antes.

Diana, a princesa de Gales, foi casada com príncipe Charles e deu à luz os irmãos William e Harry. Até o momento de sua morte, ela sofreu duro assédio de tabloides ingleses – e há teorias que os culpem, parcialmente, pelo acidente de carro que provocou a morte de Lady Di.

Na carta, publicada no site oficial do condado de Sussex, o príncipe conta que decidiu iniciar procedimentos legais para punir os veículos de mídia responsáveis pela perseguição de Meghan. Ele também afirma temer que sua esposa "seja vítima das mesmas forças poderosas" que atingiram sua mãe, Diana – que, segundo Harry, foi "objetificada ao ponto de não mais ser tratada ou vista como uma pessoa real".

Confira a tradução livre de alguns trechos da carta de Harry:

"Como um casal, acreditamos na liberdade de imprensa e no jornalismo objetivo e verdadeiro. Nós o consideramos um pilar da democracia e na atual situação global – em todos os níveis –, nós nunca precisamos mais da mídia responsável.

Infelizmente, minha esposa tornou-se uma das mais recentes vítimas de uma imprensa de tabloides britânica que faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências – uma campanha cruel que cresceu no último ano, durante toda a gravidez [de Meghan] e a criação de nosso filho recém-nascido.

Há um custo humano para esta toda esta propaganda, especificamente quando é sabidamente falsa e maliciosa, e embora nós tenhamos parecido fortes em meio a ela – como muitos de vocês podem entender –, não consigo começar a dizer como têm sido doloroso. […]

Até o momento, fomos incapazes de corrigir as deturpações. […] É por este motivo que estamos iniciando ações legais, um processo que vêm sendo trabalhado há meses. […]

Para estes veículos, este é um jogo, e um que evitamos jogar desde o começo. Eu fui uma testemunha silenciosa ao sofrimento particular [de Meghan] por tempo demais. Permanecer imóvel e não fazer nada seria contrário à tudo que nós acreditamos. […]

Chega uma hora em que a única coisa a se fazer é se impor a este comportamento, porque ele destrói pessoas e destrói vidas. Para simplificar, é bullying, e amedronta e silencia pessoas. Todos nós sabemos que isso não é aceitável, a nível algum. Nós não vamos e não podemos acreditar em um mundo onde isso sai impune.

Embora esta ação talvez não seja a mais segura, é a correta. Porque meu maior medo é a história se repetir. Eu vi o que acontece quando alguém que eu amo é objetificado ao ponto de não mais ser tratado ou visto como uma pessoa real. Eu perdi minha mãe, e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas.

Agradecemos vocês, o público, por seu apoio continuado. É imensamente apreciado. Embora pareça que não, nós realmente precisamos dele."

 

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo