Mostra de cinema em São Paulo exibe clássicos alternativos para celebrar 30 anos de distribuidora

Por Metro Jornal

Neste mês, a Pandora Filmes, distribuidora independente conhecida por revelar no Brasil nomes como Wong Kar-Wai e relançar cópias restauradas de grandes clássicos, está completando 30 anos. Para celebrar a jornada de serviços prestados à sétima arte, levará de volta ao cinema 13 longas já emplacados pela empresa nas salas nacionais. A programação começa hoje, no Petra Belas Artes, e vai até o próximo dia 18.

Além desta seleção especial, entra na programação um título ainda inédito, debates e uma projeção de “Trainspotting: Sem Limites” (1996), de Danny Boyle, com música ao vivo. Os ingressos para esta sessão custam R$ 30, mas para ver qualquer outro título da mostra paga-se R$ 18.

“O Gosto dos Outros” (2002), de Agnès Jaouli, abre a agenda às 14h. Logo mais, no início da noite, às 19h, será exibido “Profissão: Repórter” (1975), de Michelangelo Antonioni, seguido de debate com Inácio Araujo, crítico da Folha de S.Paulo, e Luiz Carlos Merten, crítico d’O Estado de S. Paulo.

Veja também:
Semana de passagens aéreas promocionais para Miami por menos de R$ 1,9 mil
Diretor de ‘John Wick’ quer mais atores de ‘Matrix’ na franquia

Outros filmes programados são “As Bicicletas de Belleville” (2003), indicado ao Oscar, “Amores Expressos” (1994), primeiro longa de Wong Kar-Wai a estrear por aqui, “Morte em Veneza”, de Luchino Visconti, que será exibido em cópia restaurada, e o inédito “Adoniran, meu nome é João Rubinato”, de Pedro Serrano.

É claro que não poderia faltar “Medos Privados em Lugares Públicos” (2006), do francês Alain Resnais, marcado para o último dia do evento, às 14h. O longa, afinal, faz parte da própria história do Cine Belas Artes. Estreou em 2007 e ficou em cartaz no local por três anos e meio até a sala fechar, em 2011, sendo visto por mais de 80 mil pessoas naquele período.

Com a reabertura da casa em 2014, o administrador do espaço, André Sturm, colocou o título de volta à programação. Com apenas 11 dias em cartaz, mais de 600 pessoas haviam comprado ingressos para assisti-lo, o que motivou a extensão da temporada, que deveria acabar em 30 de julho, para 7 de agosto. Em entrevista à Folha de S.Paulo, Sturm contou que o sucesso foi no boca a boca. “Quando completou um ano, teve grande repercussão, e o público aumentou enormemente.” Os ingressos da mostra poderão ser adquiridos na bilheteria do cinema ou pelo site do Petra Belas Artes.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo