A$AP Rocky é condenado, mas não cumprirá pena por agressão na Suécia

O rapper norte-americano e dois outros réus foram condenados a pagar multa ao acusante Mustafa Jafari

Por Metro Jornal

O rapper A$AP Rocky recebeu, nesta quarta-feira (14), uma aguardada sentença pelo caso de agressão, acusação que recebeu após se envolver em uma briga na Suécia.

Ele e mais dois membros de sua equipe, também réus, deverão pagar $12.500 francos suecos (cerca de US$ 1.300, ou R$5.200) à vítima Mustafa Jafari.

A acusação havia pedido uma sentença de seis meses na cadeia. No entanto, após decisão de um painel de quatro juízes, Rocky foi liberado do cárcere. Até poder retornar aos Estados Unidos, o artista permaneceu por quase um mês detido na Suécia.

LEIA MAIS:
Rapper A$AP Rocky é solto de cadeia na Suécia

Rakim Meyers – nome de nascimento de A$AP Rocky – alegou, durante este período, legítima defesa. Segundo ele, Jafari havia perseguido sua equipe e inclusive desferido um soco em seu guarda-costas antes de haver qualquer reação do rapper.

No entanto, sua defesa "não convenceu" os juízes. "Baseado no depoimento de duas testemunhas, a corte entende que os réus não estavam sujeitos a ataque iminente", afirmam, em texto. "Logo, os réus não poderiam utilizar violência em defesa própria".

O rapper e seus companheiros tem direito a um apelo, porém é possível que isto não ocorra. "A questão é se ele terá energia e disposição para passar por isso de novo, devido a todo o circo formado em torno [do caso]", ponderou o advogado de Rakim, Slobodan Jovicic.

LEIA MAIS:
Anne Hathaway diz que é pressionada a perder peso desde os 16 anos

Em entrevista, um dos juízes no processo, Per Lennerbrant, afirmou que seu veredito não sofreu qualquer pressão política. Além de diversas celebridades, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump interveio pessoalmente em defesa de A$AP Rocky.

Além de publicar mensagens críticas à Justiça sueca em suas redes sociais, o republicano enviou à Suécia o agente especial Robert O'Brien para assistir ao julgamento.

O'Brien é comumente enviado para tratar de casos de reféns internacionais. Em carta à membros do governo sueco, ele alertou sobre "consequências negativas" que a não-liberação de Rocky traria às relações entre os dois países.

Desde 2 de agosto, Rocky está respondendo em liberdade, e já retornou aos EUA.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo