Mulheres Guerreiras dominam estreias na televisão

Por Metro Jornal

Guerras, conflitos e combates costumam soar como algo intrinsecamente masculino. A série documental “Mulheres Guerreiras”, por sua vez, quer provar que esse lugar comum pode não ser tão exatamente preciso quanto se imagina.

Dividida em três capítulos, a produção da Urban Canyons estreia neste domingo, às 22h, no Smithsonian Channel, detalhando três grupos femininos que marcaram a história por seu espírito combativo.

O episódio de estreia se concentra nas origens da mitologia grega sobre as guerreiras Amazonas, partindo de evidências arqueológicas para tentar descobrir como viviam e se organizavam as primeiras combatentes mulheres de que se tem notícia.

O segundo capítulo, com exibição no dia 18, salta para a Roma Antiga e explora um lado pouco conhecido das arenas de gladiadores que envolvia o combate de mulheres – muitas vezes até a morte – como forma de entretenimento para o povo.

O último episódio, que vai ao ar dia 25, sai do continente europeu para apresentar as Amazonas de Daomé, uma significativa força de combate que inspirou medo na África Ocidental ao longo do século 17.

O charme da série fica por conta de sua narradora. “Mulheres Guerreiras” tem a voz de Lynda Carter, eternizada por ter encarnado a heroína Mulher-Maravilha na popular série televisiva dos anos 1970.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo