Marina Joyce, youtuber, pode estar desaparecida

Órgão britânico Missing People denunciou o sumiço da jovem em 31 de julho

Por Metro Jornal

A youtuber londrina Marina Joyce pode estar desaparecida há cerca de dez dias. A entidade britânica Missing People – instituição de caridade dedicada à reunir crianças e adultos que desapareceram com suas famílias – publicou, em seu Twitter oficial, uma imagem de Marina, colocando-a como uma das vítimas.

No tuíte desta sexta-feira (9), a Missing People lançou a hashtag #FindMarinaJoyce, além de disponibilizar um número para receber informações sobre seu paradeiro. Supostamente, Joyce teria sido vista pela última vez em 31 de julho, na sua cidade natal, Londres.

marina joyce desaparecida Reprodução/Missing People UK

Ainda na tarde de sexta, "Marina Joyce" chegou ao topo dos assuntos mais comentados do Brasil, e ficou em quarta posição nos tópicos globais da rede social Twitter. A hashtag #FindMarinaJoyce foi replicada milhares de vezes, por contas de múltiplas nacionalidades.

O último vlog de Marina foi postado em seu YouTube em 21 de junho, mais de um mês atrás. Não é comum para ela ficar tanto tempo sem contatar seus seguidores: nos meses anteriores, chegou a postar até cinco vídeos num período de trinta dias.

Quem é Marina Joyce?


Em 2016, usuários de redes sociais por todo o mundo entraram em alerta após divulgação da "história" da jovem youtuber, famosa por suas roupas e maquiagem excêntricas, e personalidade um tanto quanto anormal.

marina joyce Reprodução/YouTube

Trechos de seus vídeos na plataforma começaram a circular por toda a internet, que tentava desvendar a motivação por trás de alguns de seus gestos, falas e comportamento.

Logo, teorias começaram a circular – a mais repercutida sendo a possibilidade de Marina estar sendo mantida em cativeiro por seu ex-namorado, Karim Abridged, e forçada a continuar seus vlogs para aparentar normalidade.

Marcas de suposta violência por seu corpo, e "pedidos de ajuda" subliminares suportavam a teoria. Logo, a discussão saiu da internet, e chegou até a polícia britânica.

Marina recebeu a polícia em sua casa, que confirmou seu bem estar. A mãe da jovem também saiu em sua defesa, criticando o comportamento dos usuários das redes sociais ao expor e supor coisas sobre sua filha.

Logo, o terror passou, e Marina tornou-se uma espécie de meme. Suas expressões, antes preocupantes para os internautas, tornaram-se divertidas. "Gifs" e fotos da youtuber continuam a circular até hoje, três anos após o ocorrido, em tom mais leve e humorístico.

Não se sabe, até o momento, se o desaparecimento de Joyce é verdadeiro, sem confirmação de família ou amigos. No entanto, a comunidade do Twitter e YouTube já começou a fazer o que faz de melhor: surtar.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo