Apatia em tempos tensos na Argentina é tema do filme 'Vermelho Sol'

Por Metro Jornal Curitiba

Ambientada na Argentina dos anos 1970, “Vermelho Sol”, do diretor argentino Benjamín Naishtat, estreia nesta quinta-feira (8) nos cinemas narrando uma crescente onda de violência política no país vizinho e a iminente volta de Perón ao poder.

O longa é protagonizado por Claudio (Darío Grandinetti, de “Relatos Selvagens”), um advogado que vive em uma pacata cidade provinciana e que tem rotina tranquila quebrada quando, em um restaurante, entra em uma discussão acalorada com um rapaz. Ele humilha o desconhecido, que é expulso do local com o aval dos que estavam presentes, mas decide voltar para buscar vingança.

Leia também:
Filme de Guillermo del Toro sobre contos assustadores estreia nesta quinta
Fabrício Boliveira sobre Simonal: ‘Sua história perpassa pela questão racial’

“O filme fala sobre a apatia das pessoas quando coisas sérias acontecem ao seu redor”, diz o diretor. “Isso é explorado por meio de um crime, que acontece num momento específico pré-ditadura argentina. Queria fazer não somente um filme daqueles anos, mas também que refletisse o estilo do cinema da época.”

A fotografia é assinada pelo brasileiro Pedro Sotero, que trabalhou em “O Som ao Redor”, “Aquarius” e “Bacurau”. 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo