MasterChef Brasil: "A gente saiu daqui ‘escolado’", diz Valter Herzmann, terceiro colocado em 2017

Por Portal da Band

Terceiro colocado do MasterChef Brasil 2017Valter Herzmann participou de um bate-papo com Ana Paula Padrão nessa terça-feira, 30, ao lado de sua mulher Taise Spolti. Atualmente, o casal de ex-participantes trabalha com eventos e eles confessaram que nem tudo são flores na cozinha do mundo real.

"A gente pega eventos que, às vezes, se tornam provas do MasterChef. A gente teve uma escola aqui dentro, uma escola para a vida real", afirmou Taise durante entrevista para a apresentadora Ana Paula Padrão.

"A gente saiu daqui 'escolado', a gente viveu isso muito intensamente. Quando acontece isso em algum evento, a gente olha um para o outro e fala: Hoje vai ser prova do MasterChef. Porque o cara fala que vai ter um fogão e não tem. Acontece muito isso", completou Valter.

Com personalidades fortes, o casal garante que o estresse entre eles acontece somente na cozinha. "Eu seguro as pontas porque se dependesse dele, a gente iria bater de frente. Eu tenho uma tranquilidade", contou Taise.

"Por mais que eu queira dizer 'p*rra, amor', eu olho e digo: 'Calma, vai dar tudo certo'. Ele diz que eu sou calma demais, mas no final sempre dá tudo certo e a gente entrega perfeito", disse ainda. "Eu sou mais intenso, sou mais turrando. Já saio voando [no] garçom, subchef. Em casa só amor", continuou Valter.

O casal ainda falou sobre a admiração que ambos têm dos chefs Henrique FogaçaPaola Carosella e Erick Jacquin. "Eu nunca tive medo deles, acho que era mais respeito. Eu sempre respeitei muito eles. Acho que o Fogaça era o que eu tinha mais vontade, mais tesão de impressionar", revelou Valter.

"O Jacquin me passava uma coisa tanto pelo chef que ele é, tanto por ele se parecer muito com o meu pai. Se eu agradasse a ele, estava tudo certo. Era exatamente igual a agradar ao meu pai", finalizou Taise.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo